Página Inicial » Profeta Muhammad » O Profeta Muhammad era violento?

O Profeta Muhammad era violento?

Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

O profeta Muhammad, ﷺ, nunca atingiu uma mulher, um servo ou um animal. Ele nunca agrediu ninguém por qualquer motivo e nunca bateu em ninguém, a menos que estivesse se defendendo em batalha.

Aysha relatou:

مَا ضَرَبَ رَسُولُ اللَّهِ صَلَّى اللَّهُ عَلَيْهِ وَسَلَّمَ خَادِمًا لَهُ وَلَا امْرَأَةً وَلَا ضَرَبَ بِيَدِهِ شَيْئًا

O Mensageiro de Allah, , não golpeou um servo ou uma mulher, e ele nunca golpeou nada com a mão.

Fonte: Sahih Muslim – 2328

O Profeta nos alertou que Allah retaliará no Dia do Julgamento aqueles que baterem erroneamente nos outros.

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

مَنْ ضَرَبَ ضَرْبًا اقْتُصَّ مِنْهُ يَوْمَ الْقِيَامَةِ

Quem atacar alguém receberá retribuição por isso no Dia da Ressurreição.

Fonte: Al Adab al Mufrad – 185

Da mesma forma, o Profeta nos alertou que Allah punirá aqueles que torturam outros.

Hisham ibn Hakim relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

إِنَّ اللَّهَ يُعَذِّبُ الَّذِينَ يُعَذِّبُونَ فِي الدُّنْيَا

Na verdade, Allah torturará aqueles que torturam pessoas neste mundo.

Fonte: Sahih Muslim – 2613

Bater em um servo e causar dano a ele é um grande pecado. Se um muçulmano batesse em seu servo, o Profeta ordenou que o servo deveria ser libertado.

Ibn Omar relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

مَنْ ضَرَبَ غُلَامًا لَهُ حَدًّا لَمْ يَأْتِهِ أَوْ لَطَمَهُ فَإِنَّ كَفَّارَتَهُ أَنْ يُعْتِقَهُ

Quem quer que atinja seu servo sem limite ou lhe dê um tapa, a expiação pelo pecado é emancipá-lo.

Fonte: Sahih Muslim – 1657

Allah tambem proibiu os homens de prejudicar suas esposas como um meio de corrigir seu comportamento.

Recomendado para você:  Muhammad - A Maior Personalidade da História

Allah disse:

وَلَا تُضَارُّوهُنَّ لِتُضَيِّقُوا عَلَيْهِنَّ

Não as prejudique para endireitá-las. (65:06)

Se um muçulmano viola esses limites estritos e abusa de sua esposa, o Profeta considerou isso uma causa justa de divórcio.

Yahya ibn Said relatou: Habiba bint Sahl era a esposa de Thabit ibn Qais e foi mencionado ao Mensageiro de Allah, ﷺ, que Thabit a golpeou e apareceu na porta do Mensageiro de Allah. Então o Profeta disse a ele:

خُذْ مِنْهَا وَخَلِّ سَبِيلَهَا

Pegue seu dote e deixe-a ir.

Fonte: Sunan al Darimi – 2200

Com base nesse precedente, as mulheres muçulmanas merecem proteção legal contra maridos abusivos e podem procurar o divórcio em tribunal.

Algumas pessoas acreditam erroneamente que o Profeta abusou de Aysha por causa de sua declaração:

فَلَهَزَنِي فِي صَدْرِي لَهْزَةً أَوْجَعَتْنِي

Ele me cutucou no peito.

Eles traduziram mal a palavra aqui para significar algo como cutucão, ou um golpe, mas a palavra usada nesta tradição é lahza, que significa agitar, chacoalhar, sacudir. Podemos entender que foi usado para chamar atenção. Como isso pode significar que o Profeta bateu nela quando ela mesma testemunha que ele nunca bateu em nada, exceto quando se defendeu na batalha?

Esse tipo de contato leve era um mecanismo comum de ensino do Profeta, para atrair a atenção de seus companheiros antes de ministrar uma lição. Depois que o Profeta cutucou seu peito, ele lhe ensinou a seguinte súplica:

يَرْحَمُ اللَّهُ الْمُسْتَقْدِمِينَ مِنَّا وَالْمُسْتَأْخِرِينَ وَإِنَّا إِنْ شَاءَ اللَّهُ بِكُمْ لاَحِقُون

Que Allah tenha piedade daqueles que se adiantaram a nós e daqueles que virão depois de nós. Se Deus quiser, nos juntaremos a eles.

Fonte: Sunan al Nasai – 2307

Recomendado para você:  Como Muhammad protegeu os Cristãos

Esse mecanismo de ensino é semelhante ao modo como o Profeta se comportaria com seus outros companheiros.

Abu Dharr relatou:

فَضَرَبَ بِيَدِهِ عَلَى مَنْكِبِي ثُمَّ قَالَ

O Profeta bateu no meu peito com a mão e ele disse…

Fonte: Sahih Muslim – 1825

Essa agitada não tem como objetivo causar dor, mas sim chamar sua atenção antes de ensinar uma lição importante.

Em todas as coisas, o Profeta nos recomendou que sejamos gentis e bondoso com os outros, pois a bondade recebe uma recompensa especial de Allah.

Aysha relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

إِنَّ اللَّهَ رَفِيقٌ يُحِبُّ الرِّفْقَ وَيُعْطِي عَلَى الرِّفْقِ مَا لَا يُعْطِي عَلَى الْعُنْفِ وَمَا لَا يُعْطِي عَلَى مَا سِوَاهُ

Na verdade, Deus é gentil e ama a gentileza e recompensa pela gentileza o que não é concedido pela dureza. Ele não recompensa nada diferente disso.

Fonte: Sahih Muslim – 2593

Devemos ser especialmente gentis e bondosos com nossos cônjuges e familiares, pois isso é um sinal do favor de Allah.

Aysha relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

إِذَا أَرَادَ اللَّهُ عَزَّ وَجَلَّ بِأَهْلِ بَيْتٍ خَيْرًا أَدْخَلَ عَلَيْهِمْ الرِّفْقَ

Se Allah, o Exaltado, deseja a bondade de uma família, Ele permite que a gentileza os domine.

Fonte: Musnad Ahmad – 23906

O Profeta ordenou bondade e gentileza até para os animais e ele nos advertiu para não maltratá-los.

Aysha relatou: Eu estava em cima de um camelo que estava se comportando mal e comecei a golpeá-lo. O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

عَلَيْكِ بِالرِّفْقِ فَإِنَّ الرِّفْقَ لَا يَكُونُ فِي شَيْءٍ إِلَّا زَانَهُ وَلَا يُنْزَعُ مِنْ شَيْءٍ إِلَّا شَانَهُ

Você deve ser gentil. Em verdade, a gentileza não está em nada, exceto que a embeleze, e não é removida de nada, exceto que a desonre.

Fonte: Musnad Ahmad – 24417

Recomendado para você:  Veredito Sobre Celebrar o Aniversário do Profeta Muhammad

Portanto, devemos fazer o possível para emular o exemplo do Profeta. Ele nunca bateu em uma mulher, em um criado ou em um animal, e nunca bateu em ninguem, a menos que esteja lutando em legítima defesa. 

O Profeta era gentil, paciente, tolerante e perdoador com sua família, esposas, servos e até mesmo com as pessoas que o abusaram.

O sucesso vem de Allah, e Allah sabe melhor.

Fonte: https://abuaminaelias.com/the-prophet-never-beat-women-or-servants-or-animals/?fbclid=IwAR0NFhGY3k3g3_Q26Oin1pUodBChOHGL5K95zXJ2SdYfPnEy4n7_ruBi3BY

Sobre A Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.