Página Inicial » História Islâmica » Al Khawarizmi e a Matemática Moderna

Al Khawarizmi e a Matemática Moderna

A matemática moderna foi amplamente influenciada pelo cientista muçulmano al-Khawarizmi. Leia sobre a sua história e entenda sua influência no mundo atual
  • Al Khwarizmi foi um dos maiores filósofos e matemáticos da história.
  • Boa parte do seu trabalho foi voltado para resolução de questões religiosas.
  • Suas contribuições não se limitam somente a área da matemática, mas também da filosofia e geografia.

A matemática teórica moderna é um campo complexo e abstrato. Ela frustra e irrita os alunos do ensino secundário em aulas de matemática, mas também fornece a base para todas as maravilhas tecnológicas que temos hoje. Sem a mente incrível de um matemático muçulmano do século 8, al Khawarizmi, o mundo da matemática hoje seria muito diferente.

Sobre al-Khawarizmi

Muhammad al Khawarizmi nasceu em 780 dC, em Khorasan, uma província no leste da Pérsia, à direita na lendária antiga Rota da Seda entre China e Roma. As mercadorias não foram as única coisas negociadas na Rota da Seda. O conhecimento do Oriente e do Ocidente viajou neste caminho lendário, e o jovem al Khawarizmi se beneficiou muito com ele. Quando o califa abássida, al-Mamun estabeleceu a Casa do Conhecimento em Bagdá, em 832, ele chamou al Khawarizmi para a cidade pessoalmente. Al Mamun acreditava no racionalismo, e tinha uma tarefa simplesmente assustadora para al Khawarizmi: provar a existência de Deus, através da complexidade e beleza da matemática.

Al Khawarizmi, como muitos de seus colegas, começou a trabalhar traduzindo textos gregos e indianos antigos. O conhecimento de gigantes como Pitágoras, Euclides, e Brahmagupta foi o pedestal para esta nova geração de estudiosos que se criou. Mas as contribuições de al Khawarizmi só começaram com a tradução de textos gregos e hindus. A partir do grande livro indiano sobre matemática, a abertura do Universo, al Khawarizmi adota a idéia do zero como um número. Isso abriu um novo mundo de possibilidades matemáticas e complexidades.

Usando o sistema de numeral romano antigo fazia a matemática avançada quase impossível. Com um sistema de numeração que vai de 0 a 9, al Khawarizmi é capaz de desenvolver áreas como álgebra, que ele inicialmente utiliza para calcular as leis de herança muçulmana. Ele evolui mais no campo da geometria dos gregos, e desenvolve as idéias básicas que muitos estudantes de matemática do ensino médio podem reconhecer hoje.

Mas sua verdadeira questão permanece com o número zero. Ele não pode ter a existência provada usando a matemática. Os textos indianos antigos insistem que zero dividido por zero é igual a zero. Mas al Khawarizmi sabe que qualquer divisão por zero é impossível. Eventualmente, ele chega à conclusão de que o zero deve simplesmente ser aceito sem ser comprovado. Além disso, ele relata para o califa al-Mamun que a crença em Deus é o mesmo: ela não pode ser comprovada através da ciência, mas deve ser aceita pela fé na religião. Al Khawarizmi era tanto um filósofo como um matemático.

Além da matemática, ele escreveu um compêndio sobre a geografia que lista a latitude e longitude de 2.400 cidades em todo o mundo. Ele também escreveu livros sobre o astrolábio, relógios de sol, e até mesmo sobre o calendário judaico. Durante 700 anos após sua morte, os matemáticos europeus ainda o citavam em suas obras, referindo-se a ele como “Algorismi”. A palavra moderna para um complexo de fórmulas matemáticas, algoritmo, é derivada de seu nome. Seu legado vive, mesmo que o mundo moderno, que ele ajudou a construir, já tenha esquecido completamente as suas contribuições.

Bibliografia

Morgan, M. (2007). Lost History. Washington D.C. : National Geographic Society.

Masood, E. (2006). Science and Islam. Icon Books.

Fonte: Lost Islamic History

Links para Leitura

Sobre a Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.