Página Inicial » Opinião » Reflexão » Os limites da língua: Calúnia, zombaria e difamação sob a perspectiva islâmica
Thorn spike close-up monochrome winter abstract background

Os limites da língua: Calúnia, zombaria e difamação sob a perspectiva islâmica

Imam Al Mundhiri, رحمة الله عليه, registrou em seu livro Al Targhib wal Tarhib o seguinte capítulo:

الترهيب من الغيبة والبَهت والترغيب في ردهما

Desencorajamento das calúnias e difamações e encorajamento para que defendam-se contra ambos.

Fonte: al Targhib wal-Tarhib – 3/512

 Abu Bakr, رضي الله عن, relatou: O Profeta, ﷺ, disse no Sermão de Despedida:

إن دماءكم وأموالكم وأعراضكم عليكم حرام كحرمة يومكم هذا في شهركم هذا ألا ليبلغ الشاهد منكم الغائب

Em verdade, sua vida, sua propriedade e sua reputação são sagradas à você, assim como a santidade de seus dias, e de seus meses. A testemunha não informará o ausente?

Fonte: Sahih al Bukhari – 105

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

كُلُّ الْمُسْلِمِ عَلَى الْمُسْلِمِ حَرَامٌ دَمُهُ وَمَالُهُ وَعِرْضُهُ

A totalidade do muçulmano é sagrada para outro muçulmano: sua vida, sua riqueza e sua reputação. 

Fonte: Sahih Muslim – 2564

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

أَتَدْرُونَ مَا الْغِيبَةُ

Você sabe o que é calúnia?

Eles disseram: “Allah e seu mensageiro sabem melhor”. E o Profeta disse:

ذِكْرُكَ أَخَاكَ بِمَا يَكْرَهُ

É mencionar seu irmão de uma maneira que ele não gosta.

Foi dito: “E se o que eu disse sobre ele for verdade?”. O Profeta disse:

إِنْ كَانَ فِيهِ مَا تَقُولُ فَقَدْ اغْتَبْتَهُ وَإِنْ لَمْ يَكُنْ فِيهِ فَقَدْ بَهَتَّهُ

Se o que você diz sobre ele é verdade, é uma fofoca. Se não é verdade, é calúnia .

Fonte: Sahih Muslim – 2589

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

إِنَّ مِنْ أَكْبَرِ الْكَبَائِرِاسْتِطَالَةَ الْمَرْءِ فِي عِرْضِ رَجُلٍ مُسْلِمٍ بِغَيْرِ حَقٍّ وَمِنْ الْكَبَائِرِ السَّبَّتَانِ بِالسَّبَّةِ

Na verdade, entre os piores maiores pecados está atacar a reputação de um homem muçulmano sem justa causa, e entre os principais pecados está insultar duas vezes em resposta a um insulto.

Fonte: Sunan Abu Dawud – 4877

Al Bara Ibn Azib, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

الرِّبَا اثْنَانِ وَسَبْعُونَ بَابًا أَدْنَاهَا مِثْلُ إِتْيَانِ الرَّجُلِ أُمَّهُ وَأَرْبَى الرِّبَااسْتِطَالَةُ الرَّجُلِ فِي عِرْضِ أَخِيهِ

A usura tem setenta e duas portas, a menor das quais, é como um homem que entra em sua mãe. O pior ato de usura é um homem atacar a reputação de seu irmão.

Fonte: al Mu’jam al Awsat – 7151

Recomendado para você:  Sharia - 4 mitos desvendados

Said Ibn Zayd relatou: O Profeta, ﷺ, disse:

إِنَّ مِنْ أَرْبَى الرِّبَا الِاسْتِطَالَةَ فِي عِرْضِ الْمُسْلِمِ بِغَيْرِ حَقٍّ

Na verdade, o pior ato de usura é atacar a reputação de um muçulmano sem justa causa.

Fonte: Sunan Abu Dawud – 4876

Aysha, رضي الله عنها, relatou: Eu disse ao Profeta, ﷺ: “Tal é o suficiente para Safiyyah”, tirando sarro de sua baixa estatura. O Profeta disse:

لَقَدْ قُلْتِ كَلِمَةً لَوْ مُزِجَتْ بِمَاءِ الْبَحْرِ لَمَزَجَتْهُ

Você disse uma palavra que poluiria a água do mar se misturada com ela.

Fonte: Sunan Abu Dawud – 4875

Abdullah ibn Amr, رضي الله عنه, relatou: Eles mencionaram um homem na frente do Mensageiro de Allah, ﷺ: “Ele só come se for alimentado! Ele só se move se for obrigado a se mover!”. O Profeta disse:

اغْتَبْتُمُوهُ

Você o fez de volta.

Eles disseram: “Nós só dissemos o que é verdade sobre ele”. O Profeta disse:

فَحَسْبُكَ إِذَا ذَكَرْتَ أَخَاكَ بِمَا فِيهِ

É pecado suficiente mencionar coisas ruins sobre o seu irmão.

Fonte: Musnad Abdullah Ibn al Mubarak – 2

Em outra narração, o Profeta ﷺ disse:

إِنْ قُلْتُمْ مَا لَيْسَ فِيهِ فَقَدْ بَهَتُّمُوهُ

Se o que você disse sobre ele não fosse verdade, você o teria difamado.

Fonte: Al Mu’jam al Kabir – 57

Abdullah Ibn Masud, رضي الله عنه, relatou: Nós estávamos sentados com o Profeta, ﷺ, quando um homem se levantou para sair, então outro homem falou mal dele depois que ele partiu. O Profeta disse:

تَخَلَّلْ

Limpe seus dentes.

O homem disse: “Ó Mensageiro de Allah, por que eu deveria limpar meus dentes quando não comi carne?” O Profeta disse:

أإِخِيكَ

Você comeu a carne do seu irmão.

Fonte: Al Mu’jam al Kabir – 9951

Qays relatou: Amr ibn al-As, رضي الله عنه, passou pela carcaça de uma mula morta e disse aos seus companheiros:

لأَنْ يَأْكُلْ أَحَدُكُمْ مِنْ هَذَا حَتَّى يَمْلَأَ بَطْنَهُ خَيْرٌ مِنْ أَنْ يَأْكُلَ لَحْمَ أَخِيهِ الْمُسْلِمِ

Recomendado para você:  Estado Islâmico? As ilusões do Fundamentalismo

Que um de vocês coma isso até que sua barriga esteja cheia é melhor que comer a carne de seu irmão muçulmano.

Fonte: Musannaf Ibn Abu Shaybah – 24950

Anas ibn Malik, رضي الله عن, relatou: O Mensageiro de Allah,ﷺ, disse:

لما عرج بي مررت بقوم لهم أظفار من نحاس يخمشون وجوههم وصدورهم فقلت من هؤلاء يا جبريل قال هؤلاء الذين يأكلون لحوم الناس ويقعون في أعراضهم

Quando fui levado em minha jornada noturna, passei por pessoas que tinham ganchos de metal em suas mãos e eles estavam arranhando seus rostos e pescoços. Eu disse: Quem são esses, ó Gabriel? E Gabriel disse: Estes são os que ‘comem a carne do povo’  (49:12) e atacam sua honra .

Fonte: Sunan Abu Dawud – 4878

Jabir ibn Abdullah, رضي الله عنه, relatou: Estávamos com o Profeta, ﷺ, quando detectamos um odor desagradável sendo carregado pelo vento. O Profeta disse:

أَتَدْرُونَ مَا هَذِهِ الرِّيحُ هَذِهِ رِيحُ الَّذِينَ يَغْتَابُونَ الْمُؤْمِنِينَ

Você sabe o que é esse vento? É o cheiro daqueles que caluniam os crentes.

Fonte: Musnad Ahmad – 14370

Abu Bakr, رضي الله عنه, relatou: O Profeta, ﷺ, passou por dois túmulos e disse:

إِنَّهُمَا لَيُعَذَّبَانِ وَمَا يُعَذَّبَانِ فِي كَبِيرٍ أَمَّا أَحَدُهُمَا فَيُعَذَّبُ فِي الْبَوْلِ وَأَمَّا الْآخَرُ فَيُعَذَّبُ فِي الْغَيْبَةِ

Na verdade, ambos estão sendo punidos e não por algo importante. Quanto à um, ele é punido pelo hábito de se sujar com urina. Quanto ao outro, ele é punido pelo hábito de caluniar.

Fonte: Sunan Ibn Majah – 349

Ya’la ibn Siyabah relatou: Ele viveu no tempo do Profeta,ﷺ, e eles encontraram um túmulo cujo ocupante estava sendo punido. O Profeta disse:

إِنَّ هَذَا كَانَ يَأْكُلُ لُحُومَ النَّاسِ

Na verdade, essa pessoa costumava comer a carne das pessoas.

Fonte: Al Mu’jam al Awsat – 2434

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

أَتَدْرُونَ مَا الْمُفْلِسُ

Você sabe quem está falido?

Eles disseram: “Aquele sem dinheiro ou bens está falido”. O Profeta disse:

إن المفلس من أمتي يأتي يوم القيامة بصلاة وصيام وزكاة ويأتي قد شتم هذا وقذف هذا وأكل مال هذا وسفك دم هذا وضرب هذا فيعطى هذا من حسناته وهذا من حسناته فإن فنيت حسناته قبل أن يقضى ما عليه أخذ من خطاياهم فطرحت عليه ثم طرح في النار

Recomendado para você:  Livro ''Guerra Santa'' de Nigel Cliff

Em verdade, os falidos da minha nação são aqueles que chegam ao Dia da Ressurreição com orações, jejum e caridade, mas também com insultos, difamação, consumindo riquezas, derramando sangue e agredindo os outros. Aquele que ele oprimiu, pegará dele cada uma de suas boas obras. Se suas boas obras acabarem antes que a justiça seja cumprida, então seus pecados (do oprimido) serão lançados sobre ele (o opressor) e ele será lançado no Inferno.

Fonte: Sahih Muslim – 2581

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

خمس ليس لهن كفارة الشرك بالله وقتل النفس بغير حق وبهت مؤمن وفرار يوم الزحف ويمين صابرة يقتطع بها مالا بغير حق

Cinco pecados não podem ser expiados: idolatria com Allah, matar uma alma sem uma justa causa, difamar um crente, fugir do campo de batalha e dar falso testemunho para consumir a riqueza de outro sem direito.

Fonte: Musnad al-Shamiyyin – 1161

Abu Darda, رضي الله عنه, relatou: O Profeta, ﷺ, disse:

مَنْ رَدَّ عَنْ عِرْضِ أَخِيهِ رَدَّ اللَّهُ عَنْ وَجْهِهِ النَّارَ يَوْمَ الْقِيَامَةِ

Quem quer que defenda a reputação de seu irmão, Allah defenderá seu rosto do Inferno no Dia da Ressurreição.

Fonte: Sunan at-Tirmidhi – 1931

Asma Bint Yazid, رضي الله عنها, relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse:

مَنْ ذَبَّ عَنْ لَحْمِ أَخِيهِ فِي الْغِيبَةِ كَانَ حَقًّا عَلَى اللَّهِ أَنْ يُعْتِقَهُ مِنَ النَّارِ

Quem defende a carne de seu irmão da calúnia, será um dever de Allah para libertá-lo do fogo do inferno.

Fonte: Musnad Ahmad – 26950

Anas, رضي الله عنه, relatou: O Profeta, ﷺ, disse:

نَصْرَهُ اللَّهُ فِي الدُّنْيَا

Quem quer que apóie seu irmão pelas suas costas em sua ausência, Allah o apoiará nesse mundo e no outro.

Fonte: Al Sunan al Kubra – 16175

O sucesso vem de Allah, e Allah sabe melhor.

Fonte: https://abuaminaelias.com/al-mundhiri-backbiting-mockery-slander/?fbclid=IwAR2Eq-vcrRnDVc0WkTJJ5EhJGdrU61PJJH3df2ALd1tqs5ucPQIrscrNP-E

Sobre A Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.