Página Inicial » Opinião » Reflexão » Devolva o mal com o bem, assim ensina o Alcorão

Devolva o mal com o bem, assim ensina o Alcorão

Allah elogiou aqueles que respondem ao mal com boas ações. Aqueles que repelem o mal com o bem, descobrirão que seus inimigos se tornarão seus amigos.

Allah disse:

وَلَا تَسْتَوِي الْحَسَنَةُ وَلَا السَّيِّئَةُ ادْفَعْ بِالَّتِي هِيَ أَحْسَنُ فَإِذَا الَّذِي بَيْنَكَ وَبَيْنَهُ عَدَاوَةٌ كَأَنَّهُ وَلِيٌّ حَمِيمٌ وَمَا يُلَقَّاهَا إِلَّا الَّذِينَ صَبَرُوا وَمَا يُلَقَّاهَا إِلَّا ذُو حَظٍّ عَظِيمٍ

Jamais poderão equiparar-se a bondade e a maldade! Retribui (ó Mohammad) o mal da melhor forma possível, e eis que aquele que nutria inimizade por ti converter-se-á em íntimo amigo! Porém a ninguém se concederá isso, senão aos tolerantes, e a ninguém se concederá isso, senão aos bem-aventurados. (41:34-35)

Ibn Abbas, رضي الله عنه , comentou sobre este verso, dizendo:

أَمَرَ اللَّهُ الْمُؤْمِنِينَ بِالصَّبْرِ عِنْدَ الْغَضَبِ وَالْحِلْمِ عِنْدَ الْجَهْلِ وَالْعَفْوِ عِنْدَ الْإِسَاءَةِ فَإِذَا فَعَلُوا ذَلِكَ عَصَمَهُمُ اللَّهُ مِنَ الشَّيْطَانِ وَخَضَعَ لَهُمْ عَدُوُّهُمْ كَأَنَّهُ وَلِيٌّ حَمِيمٌ

Allah ordena que os crentes sejam pacientes quando se enfurecem, tolerantes quando confrontados com a ignorância e perdoadores quando forem maltratados. Se eles fizerem isso, Deus os salvará de Satanás e subjugará seus inimigos, até eles se tornarem amigos íntimos.

Fonte: Tafsir al-Qur’an al-‘Ami – 41:34

Allah ordenou aos crentes em vários versículos que repelissem o mal com o bem, sendo pacientes, misericordiosos e perdoadores quando confrontados com maus-tratos.

Allah disse:

وَالَّذِينَ صَبَرُوا ابْتِغَاءَ وَجْهِ رَبِّهِمْ وَأَقَامُوا الصَّلَا وَأَنَفَقُوا مَمَّا رَزَقْنَاهُمْ سِرًّا وَعِّرَّد

E que perseveram no anelo de contemplar o Rosto de seu Senhor, observam a oração e fazem caridade, privativa ou manifestamente, daquilo com que os agraciamos, e retribuem o mal com o bem; estes obterão a última morada. (13:22)

E Allah disse:

َٰولَٰئِكَ يُؤْتَوْنَ أَجْرَهُم مَّرَّتَيْنِ بِمَا صَبَرُوا وَدَرَءُونَ بَةِالْحَسَنَةِ السَّيِّئَةَ وَمِمَّا رَزَقَنَاهِمْ

A estes lhes será duplicada a recompensa por sua perseverança, porque retribuem o mal com o bem e praticam a caridade daquilo com que os agraciamos. (28:54)

E Allah disse:

ادْفَعْ بِالَّتِي هِي أَحْسَنُ السَّيِّئَةَ نَحْنُ أَعْلَمُ بِمَا يَصِفُونَ

Retribui, tu, o mal da melhor forma; Nós sabemos melhor do que ninguém o que dizem. (23:96)

E Allah disse:

الَّذِينَ يُنفِقُونَ فِي السَّرَّاء وَالضَّرَّاء وَالْكْاظَمِينَ الْغَيْظَ وَالْعَافِينَ عَنَ النَّاسِ وَاللَّهُ يُحِبُّ الْمُحْسْنِينَ

Que fazem caridade, tanto na prosperidade, como na adversidade; que reprimem a cólera; que indultam o próximo. Sabei que Deus aprecia os benfeitores. (03:134)

O Profeta nos ensinou a responder com boas ações àqueles que são maus para nós.

Aisha, رضي الله عنها , relatou:

لَمْ يَكُنْ فَاحِشًا وَلَا مُتَفَحِّشًا وَلَا صَخَّابًا فِي الْأَسْوَاقِ وَلَا يَجْزِي بِالسَّيِّئَةِ السَةِيِّئَةَ وَلَكِنْ

O Profeta não era indecente, ele não era obsceno, ele não gritava nos mercados, e ele não respondia a um ato maligno com um ato maligno, mas sim, ele perdoaria e ignoraria.

Fonte: Sunan At-Tirmidhi – 2016

Recomendado para você:  Onde está a misericórdia?

Abdullah ibn Amr, رضي الله عنه , relatou que Allah descreveu o Profeta da seguinte forma:

سَمَّيْتُكَ الْمُتَوَكِّلَ لَيْسَ بِفَظٍّ وَلاَ غَلِيظٍ وَلاَ صَخَّابٍ فِي الأَسْوَاقِ وَلاَ يَدْفَعُ

Eu chamei você de homem de confiança, que não é rude nem barulhento nos mercados, nem devolve o mal com o mal, mas desculpa e perdoa.

Fonte: Sahih Bukhari – 2018

Abu Huraira, رضي الله عنه , relatou: O Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم , disse:

مِا مِنْ عَبْدٍ ظُلِمَ بِمَظْلَمَةٍ فَيُغْضِي عَنْهَا لِلَّهِ عَزَّ وَجَلَّ َّلَّا أَعَزَّ اللَّهُ بِهَا نَصْرَهُ

Nenhum servo que seja injustiçado por um opressor, e ele o perdoa pela causa de Allah, exceto que Allah, o Exaltado, o apoiará.

Fonte: Musnad Ahmad – 9411

Uqbah ibn Amir, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, disse:

صِلْ مَنْ قَطَعَكَ وَأَعْطِ مَن حْرَمَكَ وَعْرِضْ عَمَّنْ ظْلَمَكَ

Reconcilie-se com quem quer que seja que tenha rompido, dê a quem quer que seja que o tenha privado (de algo) e afaste-se de quem quer que seja que o tenha incomodado.

Fonte: Musnad Ahmad – 16883

Em outra narração, o Profeta, صلى الله عليه وسلم, disse:

وَاعْفُ عَمَّنْ ظَلَمَكَ

E perdoe quem o maltrate.

Fonte: Musnad Ahmad – 16999

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, disse:

ِّدِّ الْأَمَانَةَ إِلَى مَن ْْتَمَنَكَ وَلَا تَخُنْ مَنْ خَانَكَ

Cumpra a confiança daqueles à quem seja devido, e não seja traiçoeiro com quem o traiu.

Fonte: Nome de At-Tirmidhi 1264

Devemos tentar manter boas relações com aqueles que são severos conosco, para dar àqueles que não nos dão e perdoar aqueles que nos oprimem. A pessoa verdadeiramente virtuosa não é aquela que é boa para aqueles que são bons para ela, mas sim aquele que é bom para aqueles que são maus para ele.

Abdullah ibn Amr, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, disse:

لَيْسَ الْوَاصِلُ بِالْمُكَافِئِ وَلَكِنْ الْوَاصِلُ الَّذِي إِذَا قُطِعَتْ رَحِمُهُ وَصَلَهَا

Aquele que mantém boas relações não é aquele que recompensa o bem feito a ele. Mas, o que mantém as boas relações é aquele que o faz apesar de ter sido prejudicado por eles.

Fonte: Sahih Bukhari – 5645

Omar ibn Al Khattab, رضي الله عنه, disse:

لَيْسَ الْوَصْلُ أَنْ تَصِلَ مَنْ وَصَلَكَ ذَلِكَ الْقِصَاصُ وَلَكِنَّ الْوَصْلَ أَنْ تَصِلَ مَنْ قَطَعَكَ

Aquele que reconcilia não é aquele que mantém relações com aqueles que são bons para ele, pois isso é apenas reciprocidade. Logo, aquele que reconcilia é aquele que mantém relações com aqueles que o cortaram.

Fonte: Shu’b al-Iman – 7467

Recomendado para você:  Sheikh diz que Sol gira em torno da Terra

Há muitos exemplos na vida do Profeta, صلى الله عليه وسلم, em que ele foi bom para aqueles que eram maus para ele.

Anas ibn Malik relatou:

كُنْتُ أَمْشِي مَعَ رَسُولِ اللَّهِ صَلَّى اللَّهُ عَلَيْهِ وَسَلَّمَ وَعَلَيْهِ بُرْدٌ نَجْرَانِيٌّ غَلِيظُ الْحَاشِيَةِ فَأَدْرَكَهُ أَعْرَابِيٌّ فَجَبَذَ بِرِدَائِهِ جَبْذَةً شَدِيدَةً قَالَ أَنَسٌ فَنَظَرْتُ إِلَى صَفْحَةِ عَاتِقِ النَّبِيِّ صَلَّى اللَّهُ عَلَيْهِ وَسَلَّمَ وَقَدْ أَثَّرَتْ بِهَا حَاشِيَةُ الرِّدَاءِ مِنْ شِدَّةِ جَبْذَتِهِ ثُمَّ قَالَ يَا مُحَمَّدُ مُرْ لِي مِنْ مَالِ اللَّهِ الَّذِي عِنْدَكَ فَالْتَفَتَ إِلَيْهِ فَضَحِكَ ثُمَّ أَمَرَ لَهُ بِعَطَاءٍ

Eu estava andando com o Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, enquanto ele estava usando um lençol Najrani com uma borda grossa. Um árabe do deserto alcançou o Profeta e puxou suas roupas à força. Olhei para o ombro do Profeta e vi que a borda da camisa havia deixado uma marca por causa da força de sua atração. O homem disse: Ó Muhammad, ordene-lhes que me dê algo da riqueza de Allah que você tem! O Profeta se virou e sorriu, então ele ordenou que ele recebesse caridade.

Fonte: Sahih Bukhari – 5738

Em uma ocasião, o Profeta, صلى الله عليه وسلم, foi amaldiçoado por um grupo de judeus e ele reagiu com paciência e indulgência.

Aisha, رضي الله عنها, relatou: Um grupo de judeus pediu permissão para visitar o Profeta, صلى الله عليه وسلم, e quando eles foram admitidos disseram: “A morte esteja com você.” Eu disse a eles: “Em vez disso, a morte e a maldição de Allah estejam com você!” O Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, disse:

يَا عَائِشَةُ إِنَّ اللَّهَ رَفِيقٌ يُحِبُّ الرِّفْقَ فِي الْأَمْرِ كُلِّهِ

Ó Aisha, Allah é gentil e ama a bondade em todos os assuntos.

Fonte: Sahih Bukhari 6528

Em outra narração, o Profeta, صلى الله عليه وسلم, disse:

يَا عَائِشَةُ فَإِنَّ اللَّهَ لَا يُحِبُّ الْفُحْشَ وَالتَّفَحُّشَ

Ó Aisha, Allah não ama a obscenidade e a imoralidade.

Fonte: Sahih Muslim 2165

Al Bukhari citou esta narração como evidência de que o Profeta, صلى الله عليه وسلم, não puniu os não-muçulmanos que blasfemavam contra ele.

Em outra ocasião, o Profeta, صلى الله عليه وسلم, foi convidado a invocar maldições sobre os idólatras que estavam perseguindo os muçulmanos e ele se recusou a fazê-lo.

Abu Huraira, رضي الله عنه, relatou: O Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, foi dito: “Ó Mensageiro de Allah, ore contra os idólatras!” E o Profeta, صلى الله عليه وسلم, disse:

Recomendado para você:  Livro ''Guerra Santa'' de Nigel Cliff

إِنِّي لَمْ أُبْعَثْ لَعَّانًا وَإِنَّمَا بُعِثْتُ رَحْمَةً

Na verdade, não fui enviado para invocar maldições, mas fui enviado apenas como misericórdia.

Fonte: Sahih Muslim 2599

Allah mencionou que é prática dos profetas serem pacientes ao abuso daqueles que os enganam.

Allah disse:

قَالَتْ لَهُمْ رُسُلُهُمْ إِن نَّحْنُ إِلَّا بَشَرٌ مِّثْلُكُمْ وَلَٰكِنَّ اللَّهَ يَمُنُّ عَلَىٰ مَن يَشَاءُ مِنْ عِبَادِهِ وَمَا كَانَ لَنَا أَن نَّأْتِيَكُم بِسُلْطَانٍ إِلَّا بِإِذْنِ اللَّهِ وَعَلَى اللَّهِ فَلْيَتَوَكَّلِ الْمُؤْمِنُونَ وَمَا لَنَا أَلَّا نَتَوَكَّلَ عَلَى اللَّهِ وَقَدْ هَدَانَا سُبُلَنَا وَلَنَصْبِرَنَّ عَلَىٰ مَا آذَيْتُمُونَا وَعَلَى اللَّهِ فَلْيَتَوَكَّلِ الْمُتَوَكِّلُونَ

Seus mensageiros lhes asseveraram: Não somos mais do que mortais como vós; porém, Deus agracia quem Lhe apraz, dentre Seus servos, e ser-nos-ia impossível apresentar-vos uma autoridade, a não ser com a anuência de Deus. Que os fiéis se encomendem a Deus! E que escusa teremos para nos encomendarmos a Deus, sendo que Ele nos mostrou os caminhos? Nós suportaremos as vossas injúrias, e que a Deus se encomendem os que n’Ele confiam! (14:11-12)

Para que os muçulmanos imitassem esses belos exemplos, o Profeta, صلى الله عليه وس, contaria histórias de outros profetas no passado que pediram a Allah que perdoasse seu povo, mesmo quando estavam sendo espancados e feridos por eles.

Abdullah ibn Mas’ud, رضي الله عنه, relatou: Eu vi o Mensageiro de Allah, صلى الله عليه وسلم, contando a história de um profeta que foi espancado por seu povo e ele limpou o sangue de seu rosto, dizendo:

رَبِّ اغْفِرْ لِقَوْمِي فَإِنَّهُمْ لاَ يَعْلَمُونَ

Meu Senhor, perdoa meu povo porque eles não sabem.

Fonte: Sahih Bukhari – 6530

Nawawi comenta sobre essa narração, dizendo:

فِيهِ مَا كَانُوا عَلَيْهِ صَلَوَاتُ اللَّهِ وَسَلَامُهُ عَلَيْهِمْ مِنَ الْحِلْمِ وَالتَّصَبُّرِ وَالْعَفْوِ وَالشَّفَقَةِ عَلَى قَوْمِهِمْ وَدُعَائِهِمْ لَهُمْ بِالْهِدَايَةِ وَالْغُفْرَانِ وَعُذْرِهِمْ فِي جِنَايَتِهِمْ عَلَى أَنْفُسِهِمْ بِأَنَّهُمْ لَا يَعْلَمُونَ

Nesta narração o Profeta praticou a paciência, indulgência, perdão e compaixão por seu povo, sua súplica para que eles recebam orientação e sejam perdoados, e para que eles sejam perdoados por seus pecados que eles não sabiam.

Fonte: Sharh Sahih Muslim – 1792

Por isso, devemos nos esforçar para praticar a paciência, a misericórdia e o perdão sempre que nos confrontarmos com o abuso. Devemos controlar nossa raiva, perdoar as pessoas e suplicar a Allah que guie aqueles que se desviaram. Se fizermos isso, vamos conquistar os corações dos nossos inimigos e transformá-los em nossos amigos mais próximos.

O sucesso vem de Allah, e Allah sabe melhor.

Fonte: https://abuaminaelias.com/repelling-evil-with-good-and-winning-the-hearts-of-enemies/?fbclid=IwAR2nHUT_Mgx5OGJmJDIFhV-92h8WoOQL1jJ5_QzgXSxkfQMNtjoPCE1rA80

Sobre A Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.