Página Inicial » Temas Diversos » Saúde Mental: 10 Dicas Essenciais do Alcorão e Sunnah
Saúde Mental 10 Dicas Essenciais do Alcorão e Sunnah

Saúde Mental: 10 Dicas Essenciais do Alcorão e Sunnah

“Em verdade, com a adversidade está a facilidade! Certamente, com a adversidade está a facilidade!” (Alcorão, 94:5-6).

“Há duas dádivas às quais muitos homens não dão atenção – a boa saúde e o lazer.” (Bukhari).

Falar sobre Saúde Mental pode ser um certo taboo entre pessoas religiosas. Afinal, “Deus não deveria estar me curando?”. Sim, a cura vem apenas de Deus, e as formas para que você possa se curar foi Ele quem criou, independentemente se for por meio da ciência ou de práticas religiosas.

Compilamos dez dicas essenciais do Alcorão e da Sunnah para nos ajudar a preservar nossa saúde mental. Algumas delas são dicas mais genéricas que se aplicam à saúde mental de todos. Outras se aplicam a problemas mentais mais sérios. Sem mais delongas, aqui estão elas!

1. Cuide da sua Saúde Física

A boa saúde física e a boa saúde mental são sem dúvida relacionadas. Entre reduzir o tempo que passamos em frente à telas, estabelecer bons hábitos de sono e sair para se exercitar, há muitas maneiras de ficarmos menos ansiosos e estressados, melhorando assim a nossa saúde física.

“Desfrutai, pois, de todo o [alimento] lícito e bom com que Deus vos tem agraciado, e agradecei as mercês de Deus…” (Alcorão, 16:114)

Não há como exagerar ao enfatizar os benefícios de uma dieta saudável. Os alimentos que comemos afetam a maneira que nosso cérebro trabalha e mesmo pequenas deficiências de certos nutrientes podem nos deixar mais cansados, ansiosos e tristes. Incluímos aqui algumas dicas básicas retiradas do bestseller Food: Your Miracle Medicine (A Comida: Nosso Remédio Milagroso) de Jean Carper:

  • Alimentos magros e ricos em proteínas, como a carne de peixe, energizam nosso cérebro e nos deixam alertas, ao passo em que alimentos com muito açúcar enfraquecem nossos processos mentais.
  • Diversos carboidratos elevam a quantidade de serotonina no cérebro, o que melhora o nosso humor quando estivermos deprimidos no geral ou com aquela melancolia nos dias frios.
  • O ácido fólico, encontrado em verduras e leguminosas, pode nos deixar menos deprimidos e irritadiços e melhorar nossos hábitos de sono.
  • Sementes oleaginosas, ricas em boro, deixam nossas mentes mais alertas.
  • Se você for propenso à ansiedade, evite a cafeína e se alimente com carboidratos complexos, como massas e batatas.

Como podemos ver, muitas das curas para os nossos problemas mentais podem ser encontradas nos “alimentos lícitos e bons” com que Allah nos agraciou. É uma boa ideia comer os alimentos da Sunnah, como tâmaras, lentilha e mel. Todos eles são muito benéficos para a saúde física e mental.

“Comei e bebei; porém, não vos excedais, porque Ele não aprecia os esbanjadores.” (Alcorão, 7:31)

Não esqueça de, acima de tudo, manter o equilíbrio – qualquer alimento em excesso resulta em efeitos prejudiciais à nossa saúde! Lembre-se também de que, mesmo que esses alimentos possam sanar muitos problemas, se sua depressão ou ansiedade for mais grave, seu médico pode recomendar que você tome remédios, além de que coloque em prática essas mudanças de hábito.

2. Mude o Papel das Notícias na sua Vida

Tirar uma folga das notícias é uma dica de saúde mental conhecida, principalmente nos dias de hoje, em que a “fadiga de noticiário” é tão disseminada. Se afastar das notícias é algo que de certo diminui a negatividade na vida – é algo que nos permite dar mais atenção à família e aos amigos, ao trabalho, aos nossos hobbies, às nossas empreitadas criativas e à nossa jornada espiritual.

No entanto, se for necessário se manter a par das atualidades e não der para fazer uma pausa, uma boa ideia é simplesmente reservar algum tempo do dia para ver as notícias. Não fique rolando pelo Twitter ou nos apps de notícias 24 horas por dia, 7 dias por semana. Crie um cronograma e siga-o. Outra coisa importante é que olhar as notícias NÃO seja a primeira tarefa da manhã, pois isso prejudica o nosso humor e afeta negativamente o restante do dia.

Há duas passagens do Alcorão e dos Hadiths que gostaríamos de ressaltar aqui.

Em primeiro lugar, é importante depositar nossa confiança em Allah no que diz respeito ao Seu Plano, e não cairmos em desespero. A história da criação da humanidade é surpreendentemente reconfortante:

“(Recorda-te ó Profeta) de quando teu Senhor disse aos anjos: Vou instituir um legatário na terra! Perguntaram-Lhe: Estabelecerás nela quem ali fará corrupção, derramando sangue, enquanto nós celebramos Teus louvores, glorificando-Te? Disse (o Senhor): Eu sei o que vós ignorais.” (Alcorão, 2:30)

Nesse versículo, os anjos perguntam por que Allah criaria um ser humano, se isso levaria somente à corrupção, à guerra e ao mal que vemos em todo lugar hoje em dia. No entanto, Allah responde que Ele sabe algo que os anjos não sabem. Mais adiante na surah, Allah reitera – “Não vos disse que conheço o mistério dos céus e da terra?” – antes de ordenar aos anjos que se prostrassem diante de Adão.

Recomendado para você:  Allahu Akbar: O que realmente significa

Para a maioria das pessoas, que vivem com decência e compaixão, a corrupção e a guerra que vemos no mundo está além da compreensão. As notícias já são chocantes quando relatadas objetivamente, e o sensacionalismo amplifica a sensação de desespero. As notícias aparentam confirmar a desumanidade do ser humano em vez de ressaltar o bem e o progresso, mas essa passagem do Alcorão é uma passagem de esperança.

Independentemente do que virmos ao nosso redor, devemos nos lembrar que Allah, o Onisciente, o Melhor dos Juízes, o Infinitamente Bom e Misericordioso, disse aos anjos sobre os seres humanos: “Eu sei o que vós ignorais.”

Em segundo lugar, o Mensageiro de Allah ﷺ disse: “Aqueles entre vós que virem um mal, que o mudem com a mão. Se não puderem, que o mudem com a língua e, se não puderem, com o coração – e isso é o que há de mais fraco na fé.” (Muslim).

Em vez de apenas consumirmos as notícias que vemos, devemos nos esforçar para mudar o que há a nosso redor. Quer isso signifique aumentar a conscientização nas redes sociais, quer signifique participar de protestos e passeatas ou aliviar o sofrimento fazendo caridade, é nossa responsabilidade fazer do mundo um lugar melhor, por pequeno que seja o que fazemos.

Esse conselho nos leva à nossa terceira dica de saúde mental.

3. Ajude os Outros e Ajudará a Si Mesmo

É comprovado cientificamente que ser gentil e generoso faz bem para a nossa saúde física e mental. Um estudo conduzido pela Universidade de Zurique aponta que “ajudar os outros e ser generoso com eles aumenta a felicidade.” Pesquisas também demonstram que aqueles que são generosos costumam ter a saúde melhor (como uma pressão sanguínea menor) e até mesmo uma expectativa de vida mais alta.

O Mensageiro de Allah ﷺ disse: “Em todo os dias em que o sol nascer, para cada articulação do corpo, as pessoas devem um ato de caridade…” (Bukhari)

Quer seja sorrir para um amigo, quer seja fazer uma caneca de chá para um colega, ou fazer caridade para os órfãos, seguir a Sunnah de fazer caridade regularmente não somente faz do mundo um lugar melhor, também melhora a nossa saúde mental.

4. Recorde-se de Allah e Confie em Seu Apoio

“Não é, acaso, certo, que à recordação de Allah sossegam os corações?” (Alcorão, 13:28)

Qualquer que seja a emoção que estiver atormentando seu coração – ansiedade, ciúmes, estresse, indecisão, raiva, descontentamento, preocupação, tristeza, medo, dor ou luto – lembrar-se de Allah com dhikr, dua, contemplação ou oração ajuda a aliviar. O universo inteiro está constantemente louvando e adorando a Allah, das montanhas às abelhas. Recordar e nos render a Allah é o nosso estado mental e propósito natural. Portanto, faz sentido que a recordação d’Ele leve tranquilidade e paz ao coração.

Uma das consequências possíveis de viver com uma doença mental como a depressão ou a ansiedade é uma sensação de desespero e uma falta de conexão íntima com Allah. Nessa situação, mesmo quando tentamos recordar d’Ele, é como se isso não ajudasse e o coração não se apazigua. É de valia refletir sobre as lições da Surah Dhuha em situações assim.

A surah Dhuha foi revelada após um período em que nenhuma revelação havia descido e, por isso, o Profeta ﷺ estava se sentindo preocupado e ansioso. Os versículos da Surah Dhuha são direcionados especificamente para acalmar o coração do Profeta Muhammad ﷺ:

“Pelas horas da manhã, e pela noite, quando é serena, que o teu Senhor não te abandonou, nem te odiou. E sem dúvida que a outra vida será melhor, para ti, do que a presente. Logo o teu Senhor te agraciará, de um modo que te satisfaça.” (Alcorão, 93:1-5)

Dessa forma, mesmo se você sentir que toda a esperança se foi e se sentir solitário na sua relação com Allah – não se desespere. Persevere na recordação d’Ele e saiba que Ele está se recordando de você, mesmo que leve tempo para que você verdadeiramente sinta e compreenda isso.

5. Mantenha o Foco nos Aspectos Positivos da Vida

“E se contardes as mercês de Deus, não podereis enumerá-las” (Alcorão, 14:34).

Essa lição de vida se aplica especialmente na era da mídia social. A vida que as pessoas demonstram ter nas redes sociais muitas vezes são lustrosas e perfeitas, o que pode nos deixar estressados e descontentes (mesmo se soubermos racionalmente que a vida das pessoas não pode ser mesmo perfeita). Em vez de pensar sobre todas as coisas impressionantes que elas estão fazendo/dizendo/comprando ou onde estão – volte sua atenção para o que é positivo na sua vida. Seja grato por aquilo que tem em vez de dar atenção àquilo que não tem.

Como mencionamos anteriormente, uma das consequências de viver com uma doença mental pode ser uma sensação de desespero, e pode ser complicado se sentir grato quando estamos nos sentindo assim. No entanto, é importante perseverar. Retornando à Surah Dhuha, depois de Allah assegurar ao Profeta Muhammad ﷺ de que ele não foi abandonado, Ele prossegue com as seguintes palavras:

Recomendado para você:  O que é o Islam?

“Porventura, não te encontrou órfão e te amparou? Não te encontrou extraviado e te encaminhou? Não te achou necessitado e te enriqueceu? Portanto, não maltrates o órfão, nem tampouco repudies o mendigo, mas divulga a mercê do teu Senhor, em teu discurso.” (Alcorão, 96:6-11)

Portanto, em primeiro lugar, quando estiver se sentido perdido ou atormentado, lembre-se das inúmeras bênçãos que Allah concedeu a você no passado e no presente e seja grato. Então, em segundo lugar, use as bênçãos que Allah lhe deu para ter um impacto positivo na vida de outra pessoa. Quer seja fazendo trabalho voluntário, quer seja apoiando seus entes queridos e dando-lhes ouvidos enquanto relatam sobre seus problemas, certamente isso ajudará com a sua própria saúde mental.

6. Viva no Momento Presente

A maioria das pessoas tem remorsos do passado ou ficam ansiosas com o futuro – mas uma das maneiras de melhorar nossa saúde mental é focar em viver no presente. Não fique preso no “mas e se eu tivesse feito aquilo?”, nas oportunidades perdidas ou nas piores coisas que poderiam acontecer; pense sobre o que está sob o seu controle hoje.

“A realidade da fé é saber que aquilo que não o atingiu jamais o atingiria; e que o que o atingiu jamais deixaria de atingi-lo” (Tabarani).

O seu sustento (rizq) foi escrito antes mesmo de você ter nascido, então saiba que o que quer que lhe tenha acontecido no passado fazia parte do plano de Allah, e que Ele também cuidará de você no futuro. Tenha a sabedoria de cuidar apenas do que está sob o seu controle, sem se preocupar com tudo que poderia dar errado. Tente se manter consciente do momento presente o máximo que puder.

Por outro lado, alguns de nós podem estar passando por um período particularmente difícil no “momento presente”, em que é mais fácil viver num passado mais agradável ou num futuro de fantasia. Lembre-se: seja como for o seu momento presente, ele pode ser algo positivo se você simplesmente acrescentar os ingredientes da gratidão e da paciência.

“Como é maravilhosa a condição do crente. Há um bem para ele em todas as circunstâncias e esse não é o caso com mais ninguém, exceto o crente. Se ele estiver feliz, ele agradece a Allah e, assim, é bom para ele e, se for prejudicado, ele demonstra paciência e, assim, é bom para ele” (Muslim).

A confiança no plano de Allah nos ajuda a viver no momento presente. Ser grato pelo que é bom e paciente com o que é difícil alivia nossas preocupações e, dessa forma, melhora nossa saúde mental.

7. Invista na Próxima Vida

Apesar de ser importante não se preocupar excessivamente com o futuro, devemos nos lembrar que o propósito final da nossa vida é agradar a Allah, e que as escolhas que fazemos devem refletir a isso. Uma das melhores maneiras de investir na próxima vida é fazendo caridade perene/duradoura (sadaqah jariyah).

“De fato, as ações e boas obras cujas recompensas alcançarão o crente após a morte são: o conhecimento que ele ensinou e espalhou; o filho justo que ele deixar para trás; uma cópia do Alcorão que ele deixar como legado; uma mesquita que ele tiver construído; uma casa que ele tiver construído para os viajantes; um poço que ele tiver escavado; ou a caridade que ele deu de sua riqueza durante a vida, enquanto estava saudável. [Essas obras] o alcançarão após sua morte” (Ibn Majah).

Sadaqah jariyah significa uma caridade corrente e contínua, que beneficie os que a receberam muitas vezes. Na nossa vida ocupada e de ritmo rápido, é difícil lembrar que cada ação pode fazer, e faz, a diferença. Nossas ações positivas geram uma onda de positividade, e todos os dias devemos manter essa ideia em mente.

A sadaqah jariyah nos faz sentir como se estivéssemos fazendo a diferença a valer, o que é bom para a nossa saúde mental. Quer seja ensinando um hadith, dando um conselho ou dinheiro em caridade, uma única ação, aparentemente insignificante, pode levar a inúmeras recompensas.

8. Fique na Companhia de Pessoas Positivas

Outra dica prática! Assim como os alimentos que ingerimos afetam a nossa saúde mental, as pessoas à nossa volta podem nos deixar mais felizes ou mais ansiosos.

Portanto, em primeiro lugar, é preciso não tomar como pessoais os comentários ou as ações das pessoas negativas. De certo é muito mais fácil falar isso do que fazer. Se mantivermos a companhia de pessoas críticas, rancorosas, mal-humoradas e negativas no geral, isso se elas não forem simplesmente tóxicas – nosso humor se afetará. Muita vezes pessoas assim são do tipo que não mudam mesmo quando as confrontamos ou aconselhamos. A única coisa que podemos fazer é ignorar suas atitudes e tomar cuidado para não nos rebaixarmos ao nível delas.

Recomendado para você:  Por que o Islam é tão violento?

“E os servos do Clemente são aqueles que andam pacificamente pela terra e, quando os insipientes lhes falam, dizem: Paz!” (Alcorão, 25:63).

Nem sempre é possível nos livrarmos das pessoas negativas – elas podem ser familiares ou colegas. Nesses casos, devemos cuidar das nossas relações com eles com bondade. O Profeta Muhammad ﷺ é, como sempre, o melhor exemplo sobre como lidar com relações negativas. Ele ﷺ frequentemente era alvo de zombarias, insultos e ataques por seus parentes e vizinhos, e ainda assim seu coração permanecia  suave, seu caráter permanecia belo, suas palavras continuavam sendo misericordiosas e sua confiança em Allah permanecia firme.

Porém, ao mesmo tempo, é importante manter a companhia de pessoas positivas. Elas nos tornam mais felizes e nos ajudam a agir da nossa melhor maneira.

“Em verdade, a boa companhia e a má companhia são análogas ao vendedor de almíscar e ao ferreiro. O vendedor de almíscar lhe daria algum perfume, ou você compraria um pouco ou perceberia algum cheiro agradável. Já o ferreiro, ou ele queimaria suas roupas ou você perceberia algum cheiro desagradável.” (Bukhari).

Ficar num ambiente positivo, construtivo e acolhedor é algo que equilibra naturalmente a saúde mental. Nos sentimos mais calmos e mais felizes, nossa autoestima aumenta e passamos a desfrutar mais da socialização.

9. Confie na sua Própria Capacidade em Lidar com as Situações

Todos nós passamos por períodos de estresse na vida, relacionados ao trabalho, às finanças, à saúde ou à família. Há três coisas que devemos fazer quando nos sentimos sobrecarregados:

A primeira é colocar tudo no papel, para que essas coisas não fiquem dando voltas na cabeça. Ver tudo no papel ou numa tela é algo que pode nos ajudar a descobrir uma maneira de coordenar todas as tarefas de maneira eficiente e adequada, ou mesmo nos permitir a ver que algumas dessas tarefas podem simplesmente ser excluídas ou repassadas para outra pessoa.

A segunda é fazer questão de liberar um tempo para desestressar, mesmo quando estiver muito ocupado – na verdade, principalmente quando estiver assim. Costumamos definir “produtividade” e “sucesso” em termos materiais, mas isso é falso e prejudicial para a saúde mental. Desestressar nos ajuda a parar para recarregar as baterias. Encontre algo que o faça relaxar e faça isso todos os dias – yoga, assistir filmes, meditar ou simplesmente sentar no sofá sonhando acordado.

A terceira e mais importante é lembrar que, mesmo se nos sentirmos sobrecarregados, não estamos assim de verdade. Pode ser que você tenha muitas coisas com que se preocupar, até coisas demais, mas nunca serão mais do que pode carregar:

“Allah não impõe a nenhuma alma uma carga superior às suas forças.” (Alcorão, 2:286)

Você tem a força e a capacidade para lidar com todas as tarefas e problemas que encontrará na vida. Acredite na sua própria capacidade e confie que Allah cuidará de você. Quando ficar difícil coordenar, peça a Allah que o auxilie com o seu fardo e para que Ele o torne mais leve para você.

“Ó Allah, busco o refúgio em Ti do sofrimento e da tristeza, da fraqueza e da preguiça, da mesquinharia e da covardia, de me endividar e de ser sobrepujado por homens [isto é, por outros]” (Bukhari).

É uma boa ideia recitar o dua acima, que cobre muitos problemas diferentes relacionados ao estresse, mas não deve deixar de fazer um dua específico para a sua situação. Isso nos leva à décima e última dica.

10. Peça Ajuda

Você não precisa passar sozinho pelas dificuldades. Em outras palavras, não há necessidade nenhuma de se passar sozinho pelas dificuldades, e não devemos nos forçar a agir assim. Saber quando pedir ajuda aos outros faz parte do cuidado com a saúde mental.

Além de pedir a Allah, descreva aos seus familiares e aos seus amigos a situação pela qual estiver passando e peça aconselhamento. Se sentir que não pode falar com eles, ou que sua saúde mental está num ponto baixo, você pode consultar o seu médico local e conseguir a ajuda de um terapeuta para desfazer suas ansiedades e aliviá-las. Não devemos nos envergonhar por pedir ajuda por causa de nossa saúde mental, tal como não devemos nos envergonhar por descrever ao médico algum problema de visão ou de digestão.

Não pense que não pode compartilhar, explicar ou fazer com que os outros compreendam seu problema. Muito mais força e esforço são necessários para lidar com os problemas sozinho do que para partilhá-los, por mais difícil que seja acreditar nisso. Além disso, as pessoas que o amam buscam ajudá-lo, tal como você as ajudaria com a saúde mental delas.

Concluiremos com uma bela lição do Alcorão, que todos nós precisamos escutar ao passar por emoções ou situações difíceis: 

“Em verdade, com a adversidade está a facilidade! Certamente, com a adversidade está a facilidade!” (Alcorão, 94:5-6).

Links para Leitura

Fonte: https://themuslimvibe.com/muslim-lifestyle-matters/world-mental-health-day-10-essential-tips-from-the-quran-and-hadith

Sobre A Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.