Página Inicial » Biografias » Breve biografia do Profeta Muhammad
Biografia do Profeta Muhammad
Testemunho de fé (Shahada) em árabe.

Breve biografia do Profeta Muhammad

O Profeta Muhammad nasceu em 570 dC, na cidade de Meca na Península Arábica, parte da atual Arábia Saudita. Como seu pai tinha morrido logo após o casamento, seu avô ‘Abd al-Mutalib tornou-se seu guardião. ‘Abd al-Mutalib era o chefe respeitado do clã de Hashim e da tribo dos coraixitas, ao qual seu clã pertencia. Com os coraixitas sendo o maior e mais influente tribo em Meca, ‘Abd al-Mutalib era visto como o mestre de todos de Meca. Os coraixitas (Quraysh) tinham uma posição especial em Meca, porque eles costumavam ser encarregados da Caaba sagrada. O Alcorão nos diz que este edifício sagrado foi construído pelos Profetas Abraão e seu filho Ismael:

E quando Abraão e Ismael levantaram os alicerces da Casa, exclamaram: Ó Senhor nosso, aceita-a de nós pois Tu és Oniouvinte, Sapientíssimo. Ó Senhor nosso, permite que nos submetamos a Ti e que surja, da nossa descendência, uma nação submissa à Tua vontade. Ensina-nos os nossos ritos e absolve-nos, pois Tu é o Remissório, o Misericordiosíssimo.

Alcorão (2: 127-128).

Isto significa que a Caaba foi construída por volta de 1900 aC, que é quando acredita-se que Abraão tenha vivido. A Caaba manteve seu status de venerável, como o destino de peregrinação aos olhos dos peregrinos e da população árabe da Península Arábica ao longo dos séculos. ‘Abd al-Mutalib era pessoalmente responsável pela Caaba.

O Profeta tinha apenas cerca de cinco a seis anos de idade, quando ele perdeu sua mãe. O orfão Muhammad depois perdeu seu avô e custodiante ‘Abd al-Mutalib com a idade de oito anos. Agora, um dos filhos de Abd al-Mutalib, Abu Talib, tornou-se o guardião de seu sobrinho órfão. Embora respeitado pelo clã de Hashim e as pessoas de Meca, em geral, Abu Talib não possuía o status elevado e influência de seu pai. Se ele tivesse sido mais afortunado financeiramente, ele poderia ter aspirado para adquirir esse status de liderança especial.

Quando Muhammad tinha 25 anos de idade, ele foi contratado por uma mulher chamada Khadija para levar mercadorias para a Síria. Khadija, uma viúva 15 anos mais velha, mais tarde propos casamento à Muhammad, no que ele concordou em se casar com ela. Eles viveram juntos por quase um quarto de século, até a morte de Khadija cerca de 8 a 9 anos após a revelação do Alcorão.

É interessante notar que Muhammad não se casou com outra mulher durante a vida de Khadija, apesar do fato de que a poligamia era uma prática comum naquela sociedade. Vivendo sua juventude com apenas uma mulher nesse ambiente altamente polígamo contradiz a imagem de lascivo de Muhammad no imaginário ocidental.

Recomendado para você:  Quem foi Rumi? - Uma breve Biografia

Muhammad estava profundamente interessado em assuntos além desta vida mundana. Ele costumava frequentar uma caverna que ficou conhecido como “Hira” na montanha de “Nur” (luz) para a contemplação de Deus. A caverna em si, que sobreviveu ao tempo, dá uma imagem muito vívida das inclinações espirituais de Muhammad. Descansando no topo de uma das montanhas ao norte de Meca, a caverna é completamente isolada do resto do mundo. Na verdade, não é fácil de encontra-la, mesmo que se sabia de sua existência. Depois de visitar pessoalmente a gruta, encontrei-me a concluir que Muhammad deve ter sido divinamente guiado para aquele refúgio, mesmo que ele tenha escolhido conscientemente o local. Uma vez dentro da caverna, é um isolamento total. Nada pode ser visto além do belo céu claro, acima e as muitas montanhas circundantes. Muito pouco deste mundo pode ser visto ou ouvido de dentro da caverna. O habitante da caverna era, obviamente, interessado em coisas além deste mundo e as suas riquezas materiais.

Foi naquela caverna em 610 dC, ou seja, com a idade de quarenta anos, que o Profeta Muhammad recebeu de Deus os primeiros versos do Alcorão. Então, ali, a história mudou.

O Alcorão continuou a ser revelado em fragmentos ao Profeta Muhammad ao longo dos 22 anos seguintes. As últimas palavras do livro foram revelados ao Profeta pouco antes de sua morte em 632 dC.

Nos primeiros dois a três anos após a revelação, o Profeta pregava o Islam secretamente aos indivíduos nos quais confiava. Quando ele começou a chamar as pessoas ao Islam publicamente, a nova religião gradualmente atraiu mais pessoas, mas, não surpreendentemente, também crescente hostilidade dos adoradores de ídolos que viviam entre a população de Meca. O Profeta foi submetido à assédio e abuso. No entanto, armado com paciência, resistência e determinação, e protegido por seu tio Abu Talib eo clã de Hashim, o Profeta foi capaz de continuar a pregar a nova fé para as pessoas.

Os convertidos ao Islam, alguns dos quais eram escravos, sofreram todos os tipos de perseguição, incluindo tortura e assassinato brutal, nas mãos dos inimigos da nova religião em Meca. Em 614 dC, o Profeta instruiu um grupo de muçulmanos para escaparem da perseguiçãom, fugindo para a Abissínia e procurar a protecção do seu rei cristão. O coraixitas, em seguida, enviaram uma delegação ao rei, levando preciosos dons, para garantir a extradição dos refugiados muçulmanos. O rei, porém, rejeitou o suborno e deixou que os muçulmanos ficassem na Abissínia.

Recomendado para você:  Existe alguma súplica para me ajudar a encontrar emprego?

Um ano depois, os coraixitas impuseram sanções econômicas e sociais sobre o Profeta, seus seguidores, e seu clã. Como resultado, os muçulmanos retiraram-se para uma montanha em Meca. As sanções duraram cerca de três anos antes de acabar em 618/619 dC sem alcançar seus objetivos.

Logo depois, o Profeta perdeu sua esposa Khadija. A situação piorou rapidamente com a morte de seu tio e protetor. O Profeta Muhammad começou a sofrer mais com as tentativas implacáveis dos incrédulos para desarraigar o Islam e destruir seus seguidores. Durante a temporada de peregrinação em 622 dC, Muhammad conheceu em Meca um número de chefes da cidade de Yathrib, onde ele tinha enviado anteriormente alguns muçulmanos para se instalarem. Tendo se convertido ao islamismo, os chefes fizeram uma promessa secreta para proteger o Profeta dos coraixitas que queriam matá-lo.

No entanto, os coraixitas souberam sobre o acordo, e com isso as pessoas de Yathrib tiveram que voltar rapidamente para sua cidade. Sentindo que o perigo para os muçulmanos tinha aumentado, Muhammad instruiu-os à emigrarem individualmente ou em pequenos grupos para Yathrib. Os coraixitas tentaram impedir que os muçulmanos de Meca fugissem para Yathrib, mas os convertidos continuaram a fugir gradualmente.

A imigração de muçulmanos continuou para Yathrib onde tinham aliados, o que já era uma péssima notícia para os coraixitas. Isso poderia ainda ficar muito pior se Muhammad também mudasse para aquela cidade. Eles decidiram que eles não tinham outra opção a não ser matá-lo.

Os vários clãs da tribo dos coraixitas concordaram em atuarem como um e assassinar o Profeta enquanto dormia. A idéia por trás era que agindo coletivamente, nenhum clã poderia ser responsabilizado pela morte e tornar-se envolvido em uma guerra de vingança com o clã de Hashim no qual o Profeta Muhammad fazia parte.

O plano de assassinato, no entanto, foi sabotado por intervenção divina. Na noite em que o assassinato foi planejado para acontecer, Allah informou ao Seu Profeta do perigo e ordenou que ele secretamente saísse de Meca e seguisse para a cidade de Yathrib. Esta cidade ficou conhecida como “al-Madina al-Munawwara” (a cidade iluminada), ou “al-Madina” em formato mais breve, após a chegada do Profeta.

Este evento famoso, conhecido como o “Hijra” (imigração), ocorreu em 622 dC, cerca de doze anos após a revelação dos primeiros versículos do Alcorão. Esta viagem estava destinada a ter consequências de longo alcance para estabelecer a comunidade islâmica, fortalecendo a posição do Islam, espalhando a sua mensagem.

Recomendado para você:  Sobre o Mawlid

O Profeta viveu em al-Madina por cerca de dez anos. Até o momento de sua partida deste mundo, em 632 dC, o islamismo havia se tornado a religião da Península Arábica e tinha feito incursões em regiões vizinhas; Os muçulmanos tinham se tornado uma grande força a ser reconhecida na região.

Há uma série de boas biografias, detalhado em inglês do profeta Muhammad. Uma biografia escrita por um não-muçulmano é a de Karen Armstrong, “Muhammad: Uma biografia do Profeta” (London: Phoenix Press, 2001). Outro escrito por um muçulmano é Martin Lings “Muhammad: Sua Vida Com base nas Primeiras Fontes” (Inner Traditions Intl Ltd, 1987).

Para facilidade de referência, esta é uma pequena cronologia dos principais acontecimentos na vida do Profeta Muhammad:

Data (dC)

Evento

570 Nascimento do Profeta Muhammad em Meca. O pai dele já estava morto quando ele nasceu.
575-576 A morte da mãe do Profeta.
578 A morte do avô do Profeta e então custódio dele, ‘Abd al-Mutallib. O tio do Profeta, Abu Talib, se tornou seu guardião.
610 Primeira revelação do Alcorão.
612-613 O Profeta começou a chamar as pessoas publicamente para o Islam.
614 A primeira imigração de muçulmanos para a Abissínia para escaparem da perseguição dos habitantes de Meca, os adoradores de ídolos. Eles ficaram lá por três meses. Uma segunda imigração para a Abissínia, envolvendo mais muçulmanos, aconteceu mais tarde. Desta vez, os imigrantes se hospedaram na Abissínia até 628 dC, quando voltaram ao Profeta em al-Madina.
615 A tribo dos coraixitas impuseram sanções econômicas e sociais aos muçulmanos e ao clã do Profeta Muhammad, os Hashim.
618-619 Fim das sanções.
618-619 Morte de Abu Talib, o tio do Profeta, o que aumentou a hostilidade dos cidadãos de Meca ao Profeta.
622 A emigração do Profeta de Meca para Madina.The emigration of the Prophet from Mecca to al-Madina.
624 A primeira grande batalha entre muçulmanos e incrédulos, conhecida como Batalha de Badr.
630 Os muçulmanos conquistaram Meca sem lutar.
632 A última revelação do Alcorão.
632 A partida do Profeta deste mundo em al-Madina.

Este artigo é da segunda edição do livro Jihad in the Qur’an: The Truth from the Source. O livro já está em sua terceira edição que pode ser encontrada no link.

Copyright © Louay Fatoohi. Article translated from the author’s blog/website by his permission

Direitos autorais pertencentes à © Louay Fatoohi. Artigo traduzido do blog/website do autor com sua permissão

Fonte: http://www.quranicstudies.com/prophet-muhammad/a-short-biography-of-prophet-muhammad/

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam tem o objetivo de trazer informação de qualidade às pessoas que apreciam a busca do conhecimento. Não discutimos religião, não apoiamos terrorismo, não apoiamos guerras ou ditaduras.