Página Inicial » Hadith e Sunnah » Recitação atrás do Imam – Perspectivas das Quatro Escolas de Jurisprudência
Livro Sol Nascente Mawlana Sheikh Nazim

Recitação atrás do Imam – Perspectivas das Quatro Escolas de Jurisprudência

Allah Ta’ala afirma no Alcorão Sagrado:

“E quando for lido o Alcorão, escutai-o e calai, para que sejais compadecidos.” (Surat al-A’rāf, 204)

De acordo com o Imam Abu Hanifah, o muqatadi (pessoa que segue segue o imam na oração) não deve recitar a Surah Fatihah nem qualquer outra Surah. O verso acima refere-se a ouvir atentamente e permanecer em silêncio se aplica à pessoa que realiza a oração, bem como aos outros.

Imam Muslim (vol.1, p.174) relata um Hadith autêntico no qual Rasulullah disse: “Permaneça em silêncio quando o Imam estiver lendo”.

Não só o Imam Muslim relatou este Hadith, como se diz ser autêntico; o contexto geral incluirá aquelas orações em que a recitação é audível, bem como aquelas em que é silenciosa.

De acordo com o Imam Ahmad, não é wājib (obrigatório) recitar nem a surata Fatiha nem qualquer outra surata na oração enquanto segue um imã.

De acordo com a antiga decisão do Imam Shafi’i, será wājib para uma pessoa recitar o Alcorão por trás do Imam em tal salah (oração) onde a recitação é silenciosa (sirri). No entanto, na oração audível (jahri), a recitação não será wājib. De acordo com sua opinião revisada, será wäjib recitar em ambos os tipos de salah (jahri e sirri).

Imam Malik e Imam Ahmad sustentam que a recitação do muqtadi não é fard, mas em certas situações, será opcional.

Quando as recompensas pelo salah forem distribuídas no Dia do Julgamento, não serão perguntadas se aqueles que não realizaram salah de acordo com sua opinião devem entrar em Jannah ou não.

(Referência: Anwār al-Bayan / Illuminating Discourses sobre o Nobre Alcorão, p.101-103, vol.4)

O seguinte lida com esta questão em detalhes:

A Escola Hanafi

Na opinião do Imam Abu Hanifa, Abu Yusuf e Imam Muhammad, sob todas as circunstâncias – seja jahri ou sirri , e se o muqtadi (seguidor) está ouvindo o qirā’ah do Imam (recitação) ou não – não é permitido ao muqtadi recitar a surata Fatiha por trás do imam; na verdade, é makrūh tahrīmī.

[O autor de] Hidāyah menciona que o Imam Muhammad relata que é “bom” para o muqtadi ler a Surah Fatiha em orações silenciosas (sirri). No entanto, al-Durr al-Mukhtār refuta este relato da seguinte forma:

A qirā’ah (recitação) não deve ser feita pelo muqtadi de forma alguma. Há um acordo unânime (bil-ittifāq) de que não se deve recitar a Surah Fatiha em orações silenciosas (sirri). O relato  que foi atribuído ao Imam Muhammad é fraco (da’īf). Ibn Humām descreve em detalhes: “… é makrūh tahrīmī para o muqtadi recitar qirā’ah. No entanto, de acordo com a visão mais autêntica, a oração ainda assim estará correta.

Durr Bihār relata do Mabsūt de Khawāharzada que o salah se tornará fāsid, e o muqtadi que recita qirā’ah se tornará fāsiq (pecaminoso). Numerosos Sahabah o relacionaram como “fasād”, devido ao qual maior cautela se torna ilegal (ou seja, em ‘adm al-jawāz). Portanto, quando o Imam recita qirā’ah em voz alta, então os muqtadi (seguidores) devem ouvir; e quando o Imam recita qirā’ah silenciosamente, então o muqtadi não deveria falar. A prova disso é declarada em um Hadith.

Recomendado para você:  Dicas para o Ramadan

Abu Hurayrah رضي الله عنه relata que: ”iamos recitar o qirā’ah por trás do Imam; a partir de então, um verso foi revelado: “Quando o Alcorão for recitado, ouça e fique em silêncio.”

Allāmah [Ibn ‘Ābidīn] Shāmi escreve em suas notas marginais:

  • O autor de al-Durr al-Mukhtār escreveu “fi sirriyyah”, do qual é automaticamente entendido que em altas orações (jahri salāh) o qirā’ah é proibido (mamnū ’).
  • E “bil-ittifāq” refere-se ao acordo dos três imãs.
  • E o relato atribuído ao Imam Muhmmad significa que é istihbāb ler a Surah Fatiha em oração silenciosa como medida de precaução (ihtiyātan).
  • E o resultado da contradição de Allamah Ibn Humām foi que o Imam Muhammad diz em Kitāb al-Āthā que não consideramos qirā’ah permissível por trás de um Imam em qualquer salah, seja jahri (audivelalto) ou sirri (silencioso) . E dizer que há cautela (ihtiyāt) não vale a pena, pois a cautela (ihtiyāt) é não recitar qirā’ah, porque isso está agindo sobre a mais forte das duas provas. Além disso, numerosos Sahabah relataram que a oração se torna fàsid (corrompida) pela recitação junto ao qirā’ah, portanto é ilegal (o que sustenta a visão mais forte). (Shāmi, vol.1, p.402)

A Escola Maliki

De acordo com o Imam Malik, também é makrūh que o muqtadi recite a surata Fatiha no salat  jahri (orações em voz alta) – se o muqtadi está ou não ouvindo a qirā’ah do Imam. E é mustahab (desejável) ler a Surah Fatiha em sirri salah (preces silenciosas). É afirmado em Kitāb al-Fiqh ‘ala al-Madhāhib al-Arba`ah:

“Maliki diz que é makrūh para o muqtadi recitar o qirā’ah na oração em voz alta mesmo se não estiver ouvindo o qirā’ah do Imam ou se o Imam tiver pausado / silenciado.” (Vol.1, p.254)

É afirmado em Sharh Saghīr de Allāmah Dardīr:

O quarto fard de salah para o Imam e indivíduo é recitar Surah Fatiha, mas não para o muqtadi porque o Imam compromete a responsabilidade de recitar Fatiha em nome do muqtadi.

Qirā’ah silencioso por trás de um Imam em um salat sirri (oração silenciosa) é mustahab (desejável), e também no último rakāt do Maghrib, e nos últimos dois rakāts do Isha.

A Escola Shafi’ī

A opinião anterior do Imam Shafi é que a Surah Fatiha não é responsabilidade do muqtadi no salat jahri. No entanto, durante os últimos estágios de sua vida (dois anos antes de sua morte, enquanto no Egito), Imam Shafi’ī [formou sua opinião revisada] que é wājib para o muqtadi recitar a surata Fatiha em uma oração jahri. E de acordo com [os estudiosos shafi’īs], a fatwa está nesta última opinião. Quanto a oração silenciosa (sem quaisquer opiniões contraditórias), é um dever o muqtadi recitar a surata Fatiha. Está escrito em Muhazzab:

  • É wājib sobre o muqtadi  recitar Fatiha? Nesta série, será observado:
  • – Se é sirri , então Fatiha é wājib.
  • – Se é jahri então há duas opiniões:
  • 1. O Imam Shafi’ī disse em Kitāb al-Umm e Buwaytee que é wājib.
  • 2. E a antiga opinião do Imam Shafi é que os muqtadi não deveriam recitar. Imam Nawawi diz que nós mencionamos anteriormente que nossa madhhab é que “Fatiha é wājib sobre o muqtadi em todos os rakāts de sirri (silencioso) e jahri (audível) ; e esta é a madhhab correta em nossa opinião ”.
Recomendado para você:  Os 7 atos mais amados por Allah

A Escola Hanbali

Na opinião do Imam Ahmad Ibn Hanbal, se o muqtadi estiver ouvindo a qirā’ah na oração audível, então não é jā’iz que leia Fatiha. E se o muqtadi esta tão longe que a recitação do Imam não pode ser ouvida, então é jā’iz (permissível) recitar Fatiha. Além disso, é mustahab (desejável) recitar Fatiha em sirri  e entre as pausas silenciosas do Imam em jahri. Está escrito em Mukhtasar al-Kharqi:

”Quando o muqtadi está ouvindo o qirā’ah do Imam, ele não deve ler a Surah al-Fatiha ou qualquer outra Surah; enquanto que recitar entre as pausas silenciosas do Imam e em sirri  é mustahab (desejável). Portanto, se o muqtadi não recitou Fatiha, sua salah está completa porque “para qualquer um que não seja o Imam, o qirā’ah do Imam é também sua qirā’ah.” E se o muqtadi não estiver ouvindo a qirā’ah devido à distância então deve-se recitar Surah Fatiha.”

(Referência: Adalla-e-Kāmila: Yani Ghair Muqallidoun kai 10 Sawālāt aur un kai Tehqīqī Jawābāt, de Shayk al-Hind Hadrat Mawlana Mahmud Hasan Deobandi, p.60-64)

Ahadith / Narrações:

Em relação a essa questão, dois tipos de Hadith foram mencionados.

1. Aqueles Hadith dos quais entendemos que um muqtadi pode recitar Fatiha.

2. Aqueles Hadith dos quais entendemos que um muqtadi não deveria recitar Fatiha, ao invés disso deveria permanecer em silêncio.

As Declarações do Sahabah Sobre Não Recitar Atrás do Imam

Quando Hadrat ‘Atā bin Yasār perguntou a Hadrat Zayd bin Thābit رضي الله عنه sobre recitar atrás do Imam, ele respondeu: “Não há recitação alguma atrás do Imam.” (Muslim, vol.1, p.410)

Hadrat Jābir رضي الله عنه mencionou: “Não há salah para aquele que não recita a Surah Fatiha no salah, exceto aquele que executa o salah atrás de um Imam (ele não vai nem mesmo recitar a Surah Fatiha ao seguir o Imam)” (Tirmidhi)

Recomendado para você:  Confiança em Allah - Taqdeer e Tawakkul

Imam Tirmidhi diz que este Hadith é Hasan e que deste Hadith Imam Ahmad Ibn Hanbal deduziu que o salah da pessoa que não recita Surah Fatiha não será válido quando ele realizar o salah individualmente.

Imam Tahawi narrou a partir de Hadrat Ali que a pessoa que recita o Alcorão enquanto segue o Imam não é um seguidor do Dīn natural.

Dizem que Hadrat Abdullah bin Mas’ūd رضي الله عنه disse: “Permaneça em silêncio pela recitação do Alcorão porque o salah é uma ocupação e o Imam será suficiente para você.”

Diz-se também que Hadrat Abdullah bin Mas’ūd رضي الله عنه disse: “Se apenas a boca da pessoa que recita por trás do Imam estiver cheia de terra”.

Abu Jamra perguntou a Hadrat Abdullah bin Abbas se ele deveria recitar o Alcorão enquanto estava atrás do Imam. Ele respondeu negativamente.

Hadrat Abdullah bin Umar nunca recitou o Alcorão atrás do Imam e quando lhe foi perguntado se alguém deveria recitar, ele respondeu: “Quando qualquer um de vocês executa salah atrás de um Imam, então a recitação do Imam será suficiente para ele também.”

Estes Hadith juntamente com o verso do Alcorão em Surat al-A’rāf, “E quando for lido o Alcorão, escutai-o e calai, para que sejais compadecidos.”, estabeleçe a regra que o muqtadi deve ouvir a qirā’ah do Imam e ficar em silêncio [de acordo com a conclusão da escola Hanafi].

(Referência: Anwār al-Bayān / Discursos Iluminadores sobre o Nobre Alcorão, vol.4, p.101-103)

É obrigatório que um muqallid (adepto de uma madhhab em particular) siga a regra de seu madhhab. Ele não pode fazer o que bem entende.

Fonte: http://www.ilmgate.org/recitation-behind-the-imam/

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.