Página Inicial » Perguntas e Respostas » Nossa súplicas podem alterar o Decreto Divino?

Nossa súplicas podem alterar o Decreto Divino?

Tendo ensinado cursos básicos de doutrina islâmica várias vezes, através de telefone,internet e da melhor forma pessoalmente, posso dizer que um dos assuntos mais difíceis de abordar é sempre o qadr (predestinação divina): estamos no controle de nossas próprias vidas, ou estamos vivendo uma dura rotulação cósmica determinista na qual estamos presos sem qualquer escolha nossa?

A breve resposta de acordo com a teologia sunita ortodoxa baseada no Alcorão e na Sunnah é:

(a) Allah sabia de tudo antes de criar qualquer coisa, em ambos os detalhes gerais e minuciosos, aquilo que era, aquilo que é, e aquilo que será para sempre através de Seu conhecimento perfeito e abrangente, que é um atributo essencial de Sua divina essência.

(b) Tudo o que aconteceu apenas aconteceu, acontece e acontecerá por meio de Sua causa. Ele tem controle sobre o que acontece em termos de tempos, resultados, medidas, quantias, doses, etc., até o mais ínfimo grau. Nada acontece na criação contra a Sua vontade ou de acordo com qualquer outra coisa que não seja o Seu plano. Nós não acreditamos como as nações equivocadas antes de nós, ou suas contrapartes heréticas conjugadas dentro do nosso grupo, que qualquer coisa acontece contra a Sua vontade, ou que ele se arrepende ou se ressente de qualquer coisa que aconteça. De fato, o significado do nome divino al-Samad mencionado na Surah al-Ikhlas é Ele através de quem, se algo acontecer, deve ser feito; e Ele, que se não participa de uma questão, essa questão nunca será realizada.

(c) Todo ser humano tem a capacidade de escolher entre o bem e o mal nas situações nas quais é post. Essas escolhas dão à pessoa um lugar no futuro que é compatível com a qualidade das escolhas feitas.

Essas escolhas se desenrolam em um dos cinco cenários combinados.

1- Tawfiq: Isto é quando você deseja o bem, e Allah permite que você execute o bem que você deseja. Isso resulta em ganhar um mínimo de dez vezes o valor da boa ação em recompensa, até 700 e assim por diante, além de abrir mais portas para mais coisas boas.

2- Recompensa sem tawfiq: Isto é quando você deseja o bem, mas Allah não permite que você execute o que você desejava. Isso resulta em ganhar a boa ação pretendida no valor real.

Recomendado para você:  Quero me converter ao Islam, e agora?

3- Resultado nulo: É quando alguém deseja algo moralmente neutro. Por exemplo, comprar sabão de lavanda em vez de pinho. O resultado também é nulo se a pessoa consegue o que queria ou não.

4- Proteção contra o mal: Isto é quando alguém deseja pecar e realmente passa com a tentativa, mas é frustrado por Allah não desejando que o pecado seja realizado. Da graça de Allah, tal pessoa não é punida por tal assunto.

5- Khudhlan: É quando uma pessoa deseja pecar, e Allah permite que ela realize um ato de autodestruição, de forma que ela possa ser indiscutivelmente merecedora da punição que eles recebem por suas próprias mãos no dia do Juízo. Tal ato é punido pelo valor nominal.

Agora, quando tomadas isoladamente, cada um dos conceitos (a), (b) e (c), parecem muito simples e intuitivos. O problema está em reconciliar como todos eles podem ser verdadeiros ao mesmo tempo.

O Mensageiro de Allah,  ﷺ, nos informou que a reconciliação não seria compreensível pela mente que está presa as realidades do tempo e espaço, então devemos evitar consumirmos nosso tempo e intelecto com esta questão. Há grande sabedoria em sua prescrição: permite aceitar a incapacidade de compreender o fio comum que une três conceitos básicos e intuitivos, para chegar a um acordo com a maior e mais importante percepção de que Allah tem a prerrogativa de escolher o que Ele Escolhe sem ter que responder aos outros: “”Ele não poderá ser questionado quanto ao que faz; eles sim, serão interpelados.” (Alcorão 21:23).

Longe de ser um golpe incapacitante para o intelecto, a aceitação de (a), (b) e (c) sendo verdade ao mesmo tempo é tanto um sinal de suspender o intelecto de alguém quanto usar um telefone celular sem poder explicarcomo ele funciona com detalhes completos. Conceber a ideia de que algumas partes da mecânica da criação podem estar além do alcance da maioria, senão de todos, da criação é um dado quando se considera que, em escala física, as leis que governam os sete firmamentos, céu, inferno, múltiplas dimensões (que são faladas na literatura dos hadith), não são exageradas. As leis da predestinação aplicam-se a todas elas universalmente e, portanto, estão funcionando em um nível fundamental, ao qual não fomos e, nesta vida, não devemos ser expostos.

Recomendado para você:  Os 7 atos mais amados por Allah

Isto está de acordo com um ditado atribuído a Sayyiduna al-Hasan Ibn Ali Ibn Abi Talib por Shaykh Ali Hajwiri em seu Kashf al-Mahjub: “Eu vi que a posição dos Companheiros do Mensageiro de Allah ﷺ com relação a  predestinação era acreditar em seus corações que Allah estava no controle total de todos os assuntos, enquanto praticamente se comportavam como se estivessem no controle completo de seus assuntos. ”

O Mensageiro de Allah, ﷺ, disse: “Cada um é facilitado para [comportar-se da maneira que] foi criado.” Isto é com relação à idéia de que na predestinação de Allah, cada alma foi divinamente predestinada para qualquer um dos dois, seja das pessoas de felicidade ou pessoas de miséria. Com relação à questão do destino, descobri que há duas reações nas pessoas, cada uma sendo indicativa de um dos dois estados mencionados acima. Aqueles com propensão para a miséria responderão dizendo que se eles estão indo para o inferno de qualquer maneira, então não há sentido em sequer tentar. Aqueles que têm uma propensão para a felicidade vão entender que o Único que tem o poder de mudar o seu destino de um jeito ou de outro é Allah, e assim essa percepção aumentá-os em sua humildade para com Ele, destacando o conhecimento de que Ele é o único que possa ajudá-los nesse assunto.

Questionar se tal sistema é justo, ou por que está em vigor, é entrar em conflito com a máxima do Alcorão de Surat al-Anbiya mencionada anteriormente: a definição teológica muçulmana de justiça é aquela a que Allah comanda. O fato de que esse comando é aquele em que há grande misericórdia e benefício para nós não é uma qualidade essencial da Justiça, mas uma incidental que Allah escolheu através de Sua generosidade. Nós não, como os mu’tazilah neo-platônicos ou os cristãos, mantemos Allah a um padrão externo e sintético de justiça. Se escapace seu controle qualquer coisa no universo, isso, ao invés Dele , seria o poder supremo no universo e mais digno de adoração e veneração, que, como um conceito é estranho à tradição profética e levará uma armadilha totalmente absurda e paradoxal em relação à natureza da divindade.

Recomendado para você:  Por que o Islam é tão violento?

Finalmente chegando à questão indicada no título, se pode  a súplica de alguém mudar seu destino, a autêntica literatura doshadith parece indicar isso, pois Hakim narra um hadith que Dhahabi aceita como sahih: “Sobre a autoridade de Thawban, [ Allah esteja satisfeito com ele], o Mensageiro de Allah,  ﷺ, disse: ”Nada pode repelir o destino, exceto a súplica, e nada pode aumentar a expectativa de vida, exceto a piedade. Em verdade, um homem será privado de sua sorte neste mundo devido aos pecados que comete. ‘”

Isso significa que a súplica é um trunfo na realidade? Dificilmente. Pelo contrário, o significado está lá para reafirmar (c), que é a ideia de que as escolhas que você e eu fazemos estão intimamente ligadas aos resultados que experimentamos neste mundo e no futuro, declarando os benefícios e o poder de um ato de piedade como um súplica ou os danos de uma impiedade como o pecado. Isso necessariamente nega (a) ou (b)? De modo nenhum. Allah sabe se a pessoa suplica ou suplicará e permitirá que isso aconteça. O destino que é repelido quando tal pessoa faz uma súplica é aquele destino maligno que eles teriam experimentado se (a), (b) e (c) não se alinharam de tal maneira para salvá-lo dele por meio da súplica.

Talvez seja isso o que se entende no hadith de Bukhari narrado por Sayyiduna Anas, que Allah esteja satisfeito com ele: “O Mensageiro de Allah,  ﷺ, disse:“ De fato, o servo, quando colocado em seu túmulo, e seus companheiros se voltam e o deixam e ele ouve os passos de suas sandálias, então dois anjos virão até ele, sentarão e perguntarão: ”O que você costumava dizer sobre esse homem, Muhammad,  ﷺ? ”Quanto ao crente, ele dirá:” Testifico que ele é servo de Allah e Seu mensageiro ”. Será dito a ele:” Olhe para o seu lugar no fogo. De fato, Allah trocou por ele um lugar no Paraíso.” Ele poderá ver os dois ao mesmo tempo …Um destino possível foi substituído por outro pela piedade, o tempo todo com o conhecimento primordial de Allah de um precedente sobre o outro, permitindo e facilitando um para ultrapassar o outro.

… E Allah sabe melhor.

Fonte: http://www.ilmgate.org/can-supplications-to-the-divine-change-ones-destiny/

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.