Página Inicial » Notícias » Sheikh Khaled: Ainda há muito o que fazer pelo Islam no Brasil

Sheikh Khaled: Ainda há muito o que fazer pelo Islam no Brasil

Há 20 anos ensinando o Islam no Brasil, Sheikh Khaled diz que infraestrutura melhorou, mas ainda há desafios, e fala sobre parceria com Iqara Islam.
  • Sheikh Khaled Taky El Din é líder religioso há quase 35 anos e está no Brasil desde 2000.
  • Neste período, ele presenciou muitos desafios, desde a falta de materiais em português até a falta de líderes religiosos que falam o idioma.
  • O Iqara Islam estabeleceu uma nova parceria com o Sheikh Khaled para aumentar a divulgação do Islam no Brasil.

Educar sobre o Islam no Brasil é uma tarefa cercada de desafios: há poucos livros traduzidos para português, não há autoridades religiosas para todas as comunidades do país e, às vezes, sequer há espaços, como mesquitas ou mussalas, suficientes para atender todos os muçulmanos. Pensando na dificuldade em obter material confiável e de acordo com a tradição islâmica sunita, o Iqara Islam firmou uma parceria com o Sheikh Khaled Taky El Din, que ensina a religião há mais de 30 anos.

Nascido no norte do Egito, na cidade de Baltim, Sheikh Khaled chegou a pensar em escolher outra carreira e, por um período, cursou pedagogia em uma universidade egípcia. Mas seu amor pela religião o orientou a buscar o aprendizado sobre o Islam e, no ano de 1986, ele se graduou na famosa Universidade Islâmica de Medina pela Faculdade de Dawa e Princípios da Religião.

No período em que concluiu seus estudos, um projeto na Arábia Saudita disponibilizou seis vagas para que os sheikhs viessem para algumas capitais importantes da América Latina e, após uma entrevista, ele conseguiu vir para São Paulo pela primeira vez. Desde então, ele sempre esteve empenhado em solucionar as necessidades da comunidade islâmica local.

Trajetória do Sheikh no Brasil

No Brasil, Sheikh Khaled foi responsável por fundar a Sociedade Islâmica Ali Ibn Abu Talib, no bairro Santo Amaro, em São Paulo, onde mais tarde se estabeleceu uma das mesquitas mais frequentadas da capital paulista. Após este período, ele viveu por 10 anos no Paraguai e, em seguida, retornou, mas desta vez para Guarulhos, onde trabalhou na mesquita e também como professor na Escola Islâmica.

Na primeira passagem do Sheikh pelo Brasil, os muçulmanos tinham pouquíssima infraestrutura, com poucos centros islâmicos e com líderes religiosos que muitas vezes não falavam a língua portuguesa. A maior parte dos fiéis era composta por famílias árabes que tinham dificuldade em manter os filhos interessados pela religião, pois eles não tinham familiaridade com o idioma das pregações.

Desde 2009, Sheikh Khaled trabalha na Fambras. Atualmente, ele é secretário de conselho e também auditor religioso de questões Halal. Embora sua atenção esteja voltada para a indústria, seu objetivo ainda é garantir que muçulmanos consigam ter condições adequadas para seguir a religião no Brasil. Ele fala com satisfação dos avanços já alcançados, mas reconhece que há muito a fazer.

Desafios

Quando questionado sobre as prioridades para melhorar a divulgação do Islam no Brasil, Sheikh Khaled é categórico: “Precisamos de um conteúdo bem estudado com bases nas Shariah, na Sunnah e no Alcorão Sagrado, mas, claro, considerando a realidade aqui do Brasil. A gente não vai fazer nenhuma novidade, só vamos alinhar a linha de divulgação à maneira como as pessoas vivem aqui no Brasil”, afirmou.

Embora o português esteja sendo mais falado dentro das mesquitas, alguns sheikhs e imams ainda possuem dificuldades com o idioma. Hoje, o brasileiro consegue encontrar livros que explicam os fundamentos básicos da religião, mas ainda há poucas obras que os ajudem a se aprofundar em questões mais específicas.

Além da dificuldade de disseminar informações sobre o Islam no Brasil, Sheikh Khaled reconhece que há grupos de fiéis que têm dificuldade em praticar a religião pela falta de templos em algumas cidades. A ausência desses espaços muitas vezes acaba resultando em falta de informação ou até mesmo de instruções básicas como, por exemplo, o modo de fazer a oração ou o jejum.

“Temos que visitar essas comunidades, mesmo que sejam poucas pessoas, e dar forças para elas criarem suas mesquitas e mussalas, mesmo que pequenas, e capacitar algumas delas”, afirma. 

Parceria com Iqara Islam

A parceria entre o Iqara Islam e o Sheikh Khaled Taky El Din vem para ajudar a suprir algumas necessidades da comunidade islâmica brasileira. Com a expertise de uma autoridade religiosa experiente em divulgação e ensino somada ao alcance do site islâmico mais acessado do Brasil, os muçulmanos terão acesso a um conteúdo aprofundado sobre os ensinamentos religosos de acordo com o sunismo tradicional. 

A parceria é parte de uma série de lançamentos que o Iqara Islam fará para levar os ensinamentos da religião para todo o país. O Sheikh irá responder perguntas enviados pelo público, comentará hadiths do Profeta Muhammad e fará participações periódicas em textos da página. Em breve, ele também fará parte da equipe que participará do Iqara Islam Edu, que oferecerá educação à distância sobre a doutrina islâmica.

Além dos lançamentos em parceria com o Sheikh Khaled, o site também está desenvolvendo uma biblioteca com livros online e um canal no YouTube, que terá novas atualizações em breve. “Espero que a gente some forças para melhorar a imagem do Islam e melhorar os estudos aqui no Brasil. Temos bastante ideias e, se Deus quiser, vamos trabalhar junto com outras entidades também, para realizarmos um bom projeto para o futuro do Islam aqui no Brasil”, concluiu Sheikh Khaled.

Links para Leitura

Sobre a Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por especialistas na Religião Islâmica, profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês). Acesse nosso Quem Somos.