Página Inicial » Perguntas e Respostas » Por que os malikis rezam com os braços para baixo? – Sheykh Suhaib Webb

Por que os malikis rezam com os braços para baixo? – Sheykh Suhaib Webb

As-salâmu ‘alaikum,

Sem dúvida um monte de nós [mâlikis] já fomos confrontados com essa questão muitas vezes. Tal questão é importante e, se respondida corretamente, pode fomentar um grande senso de tolerância, amor e apreciação mútua. Entretanto, alguns gostam de insistir de que “não há dalîl” para essa prática e até mesmo alegam que o Imâm Mâlik foi espancado e rezava assim por causa das suas feridas. Outros mantêm que, já que o Imâm Mâlik relatou em sua coleção de hadîth o hadîth que menciona o rezar com as mãos sobre o peito, isso seria bastante para anular a posição da escola.

Esse artigo não é, de modo algum, a palavra final sobre esse assunto, nem intenciona criar o debate derradeiro nos nossos centros islâmicos. O objetivo desse artigo é prover provas o suficiente para aqueles que querem praticar o que é conhecido como “al-sadl” para fazê-lo embasado em provas e argumentos justos.

Controvérsia número um: Não há evidência da Sunna para essa prática

Essa é, por si mesma, uma afirmação problemática que só mostra a imaturidade de se captar a essência da Lei Islâmica. Entretanto, quando se diz tais coisas, deveríamos presumir o melhor e saber que é somente um sinal de seu amor e conexão sinceros com o Mensageiro de Allah (s.a.w.s.). Tendo isso dito, este não é nem o lugar nem o momento para isso ser elaborado mais extensamente. Então prossigamos com as provas:

A primeira prova: O hadîth: “Volte e reze, pois com certeza você não rezou!”

É relatado de Abu Huraira (r.a.a.):

“O Mensageiro de Allah (s.a.w.s.) entrou na mesquita e um homem entrou e rezou. Cumprimentou o Profeta (s.a.w.s.), que voltou o cumprimento e disse: ‘Volte e reze. Você não rezou.’ Ele voltou e rezou como ele tinha rezado antes. Então ele veio e cumprimentou o Profeta (s.a.w.s.) que disse três vezes: ‘Volte e reze, pois você não rezou.’ Ele disse: ‘Por Aquele que enviou você com a verdade, não consigo fazer melhor do que isso, então me ensine.’ Ele disse: ‘Quando se levantar para rezar, diga o takbîr e então recite algo que saiba bem do Alcorão e então faça o rukû’ até que você esteja quieto no seu rukû’. Então se levante até que esteja completamente ereto. Então vá para a sajda até que esteja quieto em sua sajda. Então se sente até que esteja quieto em sua posição de sentar. Faça isso por toda a sua reza.’ ”

Recomendado para você:  Muçulmanos podem celebrar festas não-religiosas? - Sheykh Abdullah Bin Bayyah

Relatado por al-Bukhâri, ahâdîth 715, 751, 5782, 6174. Muslim, hadîth 602.

Entendendo a prova:

O Profeta (s.a.w.s.) ensinou esse homem como rezar e não disse para o homem pôr suas mãos sobre o peito. Logo, de acordo com a Escola Mâliki, esse é uma prova de pôr as mãos dos lados (veja a explicação de Ibn Batal do Sahîh al-Bukhâri).

O Imâm al-Nawawi respondeu a isso dizendo que esse hadîth só ilustra os atos obrigatórios da reza e não as sunan. Isso é respondido pela narração de al-Hakîm, que é considerada legítima, na qual o Profeta (s.a.w.s.) não só menciona os pilares da reza, mas também menciona como fazer o wudû’ e as sunan da reza também. Depois daquilo o Profeta (s.a.w.s.) disse: “Nenhuma das suas rezas será completa até que se faça desse jeito (como o Profeta (s.a.w.s.) a descreveu)”. Al-Mustadrak ‘ala al-Sahîhain de al-Hakîm nº847.

Nesta narração, o Profeta (s.a.w.s.) depois de mencionar o como rezar e de dizer “Nenhuma das suas rezas será completa até que se faça desse jeito” não menciona para a pessoa posicionar suas mãos no sobre o peito. Logo, o que é entendido disso, de acordo com a opinião popular da escola, é que posicionar as mãos do lados é sunna.

A segunda prova:

É relatado de Muhammad ibn ‘Amr ibn ‘Ata’ que ele estava sentado com um grupo de Companheiros do Profeta (s.a.w.s.). “Mencionamos a reza do Profeta (s.a.w.s.) e Abu Humaiyid as-Sâ’idi disse: ‘Lembro-me da reza do Mensageiro de Allah (s.a.w.s.) melhor do que qualquer um de vocês. Vi que quando ele dizia o takbîr levantava suas mãos niveladas com seus ombros. Quando fazia o rukû’, punha suas mãos sobre os joelhos e dobrava suas costas, que ficavam retas. Quando levantava sua cabeça, ficava de pé ereto até que cada vértebra voltasse a seu lugar. Quando ele ia para a sajda, punha seus braços de modo que não estivessem nem esticados nem encolhidos. Os dedos dos pés apontavam para a qibla. Quando se sentava depois das duas primeiras rakâ’as, sentava-se sobre seu pé esquerdo transversalmente, mantendo o outro reto ereto e se sentava sobre suas nádegas.” Sahîh al-Bukhâri nº794.

Recomendado para você:  Uma clarificação sobre o tema da música no Islam

Na narração de Abu Dâwûd encontramos: “Ouvi Abu Humaiyid As-Sâ’idi dizer enquanto estava na companhia de dez dos companheiros do Mensageiro de Allah (s.a.w.s.): “Sou o mais bem informado de vocês da reza do Mensageiro de Allah (s.a.w.s.).” Eles disseram: “Como assim? Pois, por Allah, você não é nem aquele que passou mais tempo com ele nem o mais velho de nós para ele como companheiro.” Ele disse: “De verdade, sem dúvida.” Eles disseram: “Mostre(-nos).”

Comentando sobre isso o Shaikh Muhammad al-’Abid escreveu que “essa é uma prova clara da prática de se posicionar as mãos dos lados.” Esse raciocínio era de que essa descrição da reza do Profeta (s.a.w.s.) aconteceu durante uma reunião dos Companheiros (r.a.a.) que inicialmente questionaram a controvérsia de Abu Humayid. Entretanto, depois de relatar o que ele sabia da reza do Profeta responderam: “Você afirmou a verdade! È assim que ele (s.a.w.s.) costumava rezar.” Note, como al-’Abid notou, que eles não disseram: “Você esqueceu de falar de cruzar as mãos uma por cima da outra!”

Alguém pode contrariar e dizer que Abu Humayid não mencionou posicionar as mãos dos lados? A resposta é que tal afirmação apoia o posicionar as mãos dos lados, já que algo tão comum não teria que ser mencionado e o original, enquanto de pé, seria posicionar as mãos dos lados.

Espera-se que essa olhada breve sobre o assunto abra as portas para o entendimento entre aqueles que sigam a Escola do Imâm Mâlik e aqueles que não. É importante perceber que essa controvérsia é baseada em evidência legítima e mais de 1000 anos de rigor acadêmico. As Escolas de fiqh representam um tesouro de guiamento e direção e não são baseadas simplesmente em caprichos e modas. Ainda que não perfeitas, elas devem ser respeitadas e honradas para que se as entenda verdadeiramente e se capte a Sharî’a.

Recomendado para você:  Existe alguma súplica para me ajudar a encontrar emprego?

Que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre o Profeta e sobre aqueles que o seguem.

Fonte: http://www.muwatta.com/why-do-the-malikis-pray-with-their-hands-to-the-sides/

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.