Página Inicial » Sharia e Fatwas » O muçulmano pode realizar festas sem conotações religiosas? – Sheykh Abdullah Ibn Bayyah

O muçulmano pode realizar festas sem conotações religiosas? – Sheykh Abdullah Ibn Bayyah

”As festas proibidas para os muçulmanos realizarem são aquelas com conotações religiosas, como o Natal e a Páscoa, e não os encontros festivos que as pessoas observam devido a certos eventos. Portanto, as pessoas têm permissão para celebrar aniversários de casamento, aniversários de nascimento ou qualquer ocasião, pois tais celebrações não estão relacionadas a feriados religiosos. É imperativo que nós trabalhemos para remover a confusão em torno deste equívoco e as dúvidas que afetaram muitas pessoas [em relação a esta questão]. [Por causa desse mal-entendido] as pessoas encontram dificuldades em sua religião. Especialmente quando uma pessoa religiosa pensa que [celebrações não religiosas] são dos principais pecados ou atos rejeitados quando, na verdade, elas não são.

Entender uma máxima legal é importante [A origem das coisas é permissibilidade a menos que haja um texto em contrário]

A origem das coisas é permissibilidade, então não há problema em você comparecer a um evento como esse. A escola de Ahmed [Ibn Hanbal, a escola de jurisprudência hanbali] permitiu a celebração da al-‘Atirah que era uma comemoração onde se realizava um sacrifício, durante o mês de Rajab, observado pelas pessoas que viveram antes do advento do Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam com ele ]. Embora a escola do Imam Malik  considerasse desaconselhável, já que era uma prática pré-islâmica, a escola de Ahmed permitiu essa prática, já que não havia texto [do Alcorão, Sunna ou Consenso] que a proibisse explicitamente. Assim, esta prática permaneceu em sua decisão original, a permissibilidade [aqui o sheykh está nos mostrando como os estudiosos utilizaram a máxima legal mencionada acima]. Então, se as pessoas se reúnem para fazer um sacrifício, não há objeção se elas se reunirem, celebrarem, se divertirem e comemorarem a independência de seu país. Portanto, não há impedimento em celebrar tais ocorrências.

Recomendado para você:  Tabaruk - Buscar bençãos através de Relíquias

Com relação à declaração [do Profeta que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] que “Allah [O Exaltado] lhe deu melhor do que aquelas (festas): Eid al-Adha (Sacrifício) e o ‘Eid al- Fitr , então “aquelas festas” eram aquelas com estrito tom religioso: um feriado cristão e outro pagão. Além disso, o Profeta [que a paz e a bênção de Allah estejam sobre ele] mencionou que os feriados islâmicos eram dois: ‘Eid al-Fitr e’ Eid al-Adha. Mas não se compreende com isso que ele [que a paz e a bênção de Allah estejam sobre ele] proibiu as pessoas de se reunirem e celebrarem [outras ocasiões não-religiosas]. Mesmo que uma pessoa considere que tais encontros são desaconselháveis, não há necessidade de incomodar os outros, tornando as coisas difíceis que não foram proibidas pelo Alcorão, pela Sunna, pelo consenso [dos estudiosos] e onde nenhum acordo foi alcançado dentro das escolas de jurisprudência.

Isto é porque a facilidade em questões [tais como estas onde não há proibição e a origem é a de permissibilidade] é uma obrigação, e aquelas declarações que criam dificuldades e ônus [relacionadas a tais questões], que não são baseadas em textos explícitos [ que os proíbem], são fracas. Assim, não há nada que nos proíba de facilitar tais assuntos para as pessoas e dar-lhes algum espaço para respirar porque facilidade e facilitação são das fundações do Islam. Allah diz: “E não vos impôs dificuldade alguma na religião” (22:78) e “E Deus deseja aliviar-vos o fardo, porque o homem foi criado fraco” (4:28) e “Na verdade, com dificuldades há facilidade. Na verdade, com dificuldade há facilidade. ”[Surata al-Sharh 5-6]. O Profeta [que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele] disse: “Facilite [as coisas] e não as dificulte. Dêem boas novas e não façam com que os outros fujam” Para encerrar, reiteramos que o fundamento do Islam é a facilidade e que a interpretação independente das fontes legais [ijtihad dos estudiosos] é respeitada, mas não é [igual a] textos da Shari’ah [Alcorão e Sunna].”
Fonte: http://binbayyah.net/english/holidays-free-of-religious-overtones/

 

Recomendado para você:  A utilização de amuletos (ta´wiz) de acordo com a Sunnah

 

 

 

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.