Página Inicial » Profeta Muhammad » O Amor do Profeta Muhammad por gatos

O Amor do Profeta Muhammad por gatos

Para religião islâmica, os gatos são animais muito especiais e isso se deve ao carinho que o Profeta Muhammad tinha por essas criaturas.
  • O Profeta Muhammad tinha um grande carinho pelos gatos e chegou a adotar um durante a sua vida.
  • Este amor revelou aos muçulmanos que o afeto pelos gatos é uma marca da fé.
  • Os gatos protegem os humanos de vários animais que são perigosos para a saúde e não possuem as mesmas impurezas rituais de outros bichos.

O respeito aos animais é algo muito valorizado na religião islâmica, pois cada espécie ocupa um papel importante na criação de Allah. Os gatos, em especial, são bichos domésticos e amigos do homem, pelos quais o Profeta Muhammad demonstrou um grande amor.

Durante sua vida, o Profeta cuidou de uma gata com os pelos nas cores preta e branca. Ele a chamava de Muezza e a encontrou durante a campanha de Uhud, enquanto ela amamentava seu filhote e, por causa disso, Muhammad alterou o curso dos soldados que marchavam para o campo de batalha. Na volta do combate, ele decidiu adotá-la. 

O Profeta cuidava de Muezza, dava carinho a ela e a deixava dormir em seu colo. Isso mostra aos muçulmanos que, se eles tiverem condições de cuidar e alimentar os gatos, podem mantê-los como animais de estimação em sua residência.

Os gatos nos hadiths

Foram diversos gestos demonstrados pelo Mensageiro de Allah que ensinaram aos muçulmanos a manter o respeito pelos gatos. Em um deles, Muezza dormia nos braços do Profeta quando o chamado para a oração foi feito e, ao invés de espantá-la, Muhammad simplesmente cortou as mangas de sua blusa e deixou-a continuar dormindo.

Sua esposa, Aisha, chegou a relatar que ele fez ablução com uma água que foi bebida por um gato. Também há relatos de que ele tomou água de um recipiente onde um gato já havia bebido antes.

Além do amor de Muhammad por Muezza e por todos os animais desta espécie, existe um hadith que relata que uma senhora foi punida no inferno por deixar um gato trancado em casa até a sua morte. 

Uma frase dita pelo Profeta Muhammad resume exatamente a relação entre os humanos e os gatos: “Afeição pelos gatos faz parte da fé” (Maqasid al Hasanah, al Sakhawi).

A relação entre humanos e gatos

Os gatos sempre protegeram as casas contra a invasão de ratos e outros animais perigosos para a saúde humana. O próprio Profeta Muhammad chegou a acariciar um gato por estrangular uma cobra que estava prestes a atacar uma pessoa.

Em muitas culturas pelo mundo, o gato é tido como um animal ingrato mas, para alguns estudiosos muçulmanos, essas criaturas esperam seu sustento apenas de Allah e não dos homens.

No Islam, é dito que a presença de alguns animais em ambientes de oração e a saliva de alguns bichos quebram a pureza ritual. Assim, quando um homem tem contato com esses animais, é necessário fazer uma purificação com água. No entanto, isto não se aplica aos gatos.

Com informações de: The Islamic Information, Daily Sabah

Links para Leitura

Sobre a Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.