Página Inicial » Perguntas e Respostas » Como o islã lida com o aborto em casos de estupro ou incesto?
Livro Sol Nascente Mawlana Sheikh Nazim

Como o islã lida com o aborto em casos de estupro ou incesto?

Os estudiosos concordam unanimemente que é inadmissível e completamente proibido praticar um aborto se a idade do feto chegar aos 120 dias. Isso ocorre porque não se pode retirar uma vida, exceto por direito. Deus diz no Alcorão Sagrado:

“E não mate seus filhos por medo da pobreza, nós providenciaremos para você e para eles”. [6: 151] e,

“Não mate a alma que Deus proibiu, exceto por direito”. [17: 33].

Por outro lado, outros estudiosos discordam da permissibilidade do aborto caso o feto não tenha completado 120 dias dentro do útero materno. Dentre eles estão os Malikis, Zahiris e alguns dos Shafi’is.

Outros estudiosos sustentam que o aborto é absolutamente desagradável e esta é a opinião de alguns Malikis e outros dizem que é permitido quando há uma desculpa e esta é a opinião dos Hanafis e Shafi’is. De acordo com Hanafis, a gravidez fora do casamento [zina] é uma desculpa válida para a realização de um aborto.

De acordo com a opinião preponderante implementada pela fatwa, o aborto é absolutamente proibido, quer antes ou depois do sopro da alma no feto, exceto se houver uma necessidade permitida na shari’ah. Esta necessidade é quando um médico confiável decide que a continuação da gravidez impõe riscos para a vida ou a saúde da mãe. Por isso, é permitido realizar um aborto para preservar a vida da mãe e manter a estabilidade da saúde, uma vez que a vida da mãe tem precedência sobre a vida instável do feto.

A Assembléia islâmica de Fiqh da Liga Mundial Muçulmana com sede em Meca decidiu o seguinte: “Se o feto chegou a 120, é inadmissível realizar um aborto mesmo que seja diagnosticado com defeitos congênitos. No entanto, se um comitê de médicos especializados decidir que a continuação da gravidez impõe riscos para a vida da mãe, então neste caso, é permitido praticar um aborto, independentemente se o feto é deformado ou não, deve-se assumir o menor dos males “.

Fonte: http://eng.dar-alifta.org/foreign/ViewFatwa.aspx?ID=6634

 

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.