Página Inicial » Sharia e Fatwas » A Questão da Destruição dos Túmulos

A Questão da Destruição dos Túmulos

Extremistas violentos iniciaram uma campanha de destruição contra túmulos tradicionais nas terras dos muçulmanos. Usando explosivos e outras armas pesadas para demolir estruturas, que foram construídas sobre esses túmulos. Eles afirmam estar implementando o “monoteísmo” puro e referem-se a algumas tradições e declarações proféticas para justificar suas ações. No entanto, isso é apenas parte da história, pois a realidade é mais complicada do que imaginam. Suas ações destrutivas são realmente muito prejudiciais ao Islam e à paz da comunidade muçulmana.

A verdade é que a questão das estruturas de edifícios sobre locais de sepultura é uma diferença de interpretação acadêmica e cada escola de pensamento tem suas evidências nas tradições proféticas. Não é permissível que os vigilantes ilegais profanem cemitérios dessa maneira hedionda e imponham suas opiniões pessoais à força àqueles que discordam pacificamente.

Para começar, o Islam nos ensina a sermos cautelosos com atos de adoração perto de cemitérios, tumbas e mausoléus. Isso ocorre porque a adoração de ídolos se originou no exagero e exaltação de pessoas justas em seus túmulos.

Jundub رضي الله عنه relatou: O Mensageiro de Allah,, disse cinco dias antes de morrer:

وإن من كان قبلكم كانوا يتخذون قبور أنبيائهم وصالحيهم مساجد ألا فلا تتخذوا القبور مساجد إني أنهاكم عن ذلك

Certamente, aqueles antes de vós converteram as sepulturas de seus profetas e homens justos em lugares de adoração, por isso não considerem as sepulturas como locais de adoração. Eu vos proíbo de fazer isso.

Fonte: Sahih Muslim – 532

Abu Said Al Khudri رضي الله عنه relatou: O Mensageiro de Allah, , disse:

الْأَرْضُ كُلُّهَا مَسْجِدٌ إِلَّا الْمَقْبَرَةَ وَالْحَمَّامَ

Toda a terra se tornou um local de oração, exceto os cemitérios e os banheiros.

Fonte: Sunan At-Tirmidhi – 317

Por essa razão, os companheiros tiveram o cuidado de não permitir que os muçulmanos decorassem de maneira extravagante seus túmulos ou fizessem exibições extremas de luto.

Abu Burdah رضي الله عنه relatou: Abu Musa Al-Ashari nos intimava no momento de sua morte, dizendo:

إذا انطلقتم بجنازتي فأسرعوا المشي ولا يتبعني مجمر ولا تجعلوا في لحدي شيئا يحول بيني وبين التراب ولا تجعلوا على قبري بناء وأشهدكم أنني بريء من كل حالقة أو سالقة أو خارقة

Você deve acelerar com o meu cortejo fúnebre e não me seguir em suspense. Não coloque em meu túmulo qualquer coisa que venha entre mim e a poeira, e não construa nada sobre meu túmulo. Presto testemunho de que estou livre daquelas mulheres que raspam a cabeça, rasgam as roupas e batem em seus rostos.

Eles disseram: “Você ouviu algo sobre isso?” Abu Musa disse:

نَعَمْ مِنْ رَسُولِ اللَّهِ صَلَّى اللَّهُ عَلَيْهِ وَسَلَّمَ

Sim, do Mensageiro de Allah, .

Fonte: Musnad Ahmad – 19053

O Profeta ﷺ geralmente proibia os muçulmanos de construírem ou rebocarem os locais da sepultura de maneira excessiva.

Recomendado para você:  O Islã permite estupro?

Jabir رضي الله عنه relatou:

نَهَى رَسُولُ اللَّهِ صَلَّى اللَّهُ عَلَيْهِ وَسَلَّمَ أَنْ يُجَصَّصَ الْقَبْرُ وَأَنْ يُقْعَدَ عَلَيْهِ وَأَنْ يُبْنَى عَلَيْهِ

O Mensageiro de Allah, , proibiu emplastrar as sepulturas, sentar-se sobre elas e construir estruturas sobre elas.

Fonte: Sahih Muslim – 970

A maioria dos estudiosos interpretou isso como significando que o ato de construir sobre as sepulturas é desaprovado (makruh), o que na lei islâmica significa que não é pecaminoso, mas é recomendado evitá-lo.

Nawawi رحمة الله عليه comenta sobre essa tradição, dizendo:

وفي هذا الحديث كراهة تجصيص القبر والبناء عليه وتحريم القعود هذا مذهب الشافعي وجمهور العلماء … قال أصحابنا تجصيص القبر مكروه والقعود عليه حرام

Nessa tradição está a desaprovação de emplastrar túmulos e construir sobre eles, e a proibição de se sentar sobre eles. Este é o entendimento do Imam Shafi e da maioria dos estudiosos … Nossos estudiosos disseram que é desaprovado emplastrar sobre eles e proibido de se sentar sobre eles.

Fonte: Sharh sahih Muslim – 970

Ibn Muflih رحمة الله عليه escreve:

وَيُكْرَهُ الْبِنَاءُ عَلَيْهِ وأَطْلَقَهُ أَحْمَدُ وَالْأَصْحَابُ لَاصَقَهُ أَوْ لَا

É desaprovado construir sobre as sepulturas, como mencionado por Ahmad e pelos eruditos, esteja ele próximo ou não.

Fonte: Kitab al-Furu – 2/272

De acordo com a maioria dos estudiosos, o caminho do Profeta é marcar as sepulturas modestamente com uma lápide ou outro tipo de marcação, e eles discordaram sobre os detalhes disso.

Imam Nawawi escreve:

أن السنة أن القبر لا يرفع على الأرض رفعا كثيراولا يسنم بل يرفع نحو شبر ويسطح وهذا مذهب الشافعي ومن وافقه ونقل القاضي عياض عن أكثر العلماء أن الأفضل عندهم تسنيمها وهو مذهب مالك

A tradição profética em relação aos túmulos  é não elevá-los muito acima da terra nem arredondá-los. Em vez disso, eles devem ser levantados em torno de um palmo e nivelados. Este é o entendimento do Imam Shafi e aqueles que concordaram com ele. Al Qadi Iyad relata que a maioria dos estudiosos preferiu contorná-los, e esse é o entendimento do Imam Malik.

Fonte: Sharh sahih Muslim – 968

Uma vez que a construção de sepulturas é considerada pela maioria dos estudiosos como desaprovada e não proibida, segue-se necessariamente que não há absolutamente nenhuma justificativa para usar a violência para reforçar a opinião jurídica minoritária de que tais edifícios são completamente ilegais. Mesmo que todos os estudiosos dissessem que era ilegal, a violência não pode ser justificada apenas com base nesses argumentos.

Neste ponto, os extremistas provavelmente citaram o que consideram ser sua prova de texto mais forte para justificar a explosiva demolição de locais tradicionais de túmulos muçulmanos. Após um exame mais aprofundado, veremos que a tradição não apóia suas ações:

Recomendado para você:  O problema da apostasia no Islã

Abul Hayyaj relatou: Ali ibn Abi Talib, disse:

ألا أبعثك على ما بعثني عليه رسول الله صلى الله عليه وسلم أن لا تدع تمثالا إلا طمسته ولا قبرا مشرفا إلا سويته

Não devo enviar-lhe em uma missão como o Mensageiro de Allah, , enviou-me? Não deixe uma imagem sem apagá-la e não deixe uma sepultura elevada sem nivelá-la.

Fonte: Sahih Muslim – 969

Primeiro, deve ser entendido que esse comando foi dado numa época em que os árabes estavam voluntariamente abandonando sua herança idólatra. As antigas práticas politeístas de adorar imagens em locais de sepulturas extravagantemente decoradas não tinham mais apoio popular.

Ibn Al Jawzi comenta essa tradição, dizendo:

وهذا محمولعلىماكانوايفعلونهمنتعليةالقبوربالبناءالحسنالعالي

Essa tradição é interpretada como significando o que os árabes costumavam fazer quando exaltavam sepulturas com belas estruturas e prédios altos.

Fonte: Sharh Abu Dawud lil Ayni – 6/175

Segundo, o comando foi dado a Ali ibn Abi Talib, um dos companheiros mais próximos do Profeta ﷺ , e depois a seu substituto. Não foi dado aos muçulmanos em geral ou a grupos de vigilantes. A decisão de remover a estrutura de um túmulo pertence às autoridades muçulmanas legítimas e aos proprietários da estrutura, e a mais ninguém.

Além disso, a prática tradicional de construir uma cúpula ou pequena estrutura sobre uma sepultura para marcá-la tem alguma base na tradição profética e, diferentemente dos idólatras, não envolve a adoração do povo na sepultura. Os estudiosos citam variações da seguinte tradição como evidência:

Anas ibn Malik relatou:

أَنَّ رَسُولَ اللَّهِ صلى للهعليه وسلم أَعْلَمَ قَبْرَ عُثْمَانَ بْنِ مَظْعُونٍ بِصَخْرَةٍ

O Mensageiro de Allah, , marcou a sepultura de Othman ibn Math’un com uma pedra.

Fonte: Sunan Ibn Majah – 1561

Ibn Hajar comenta sobre essa tradição, dizendo:

فَذَكَرَهُ وَفِيهِ جَوَازُ تَعْلِيَةِ الْقَبْرِ وَرَفْعِهِ عَنْ وَجْهِ الْأَرْضِ

Al Bukhari mencionou essa tradição em outros lugares e nela há evidências de permissão para elevar túmulos e elevá-los ao longo do nível da Terra.

Fonte: Fath al-Bari – 1360

Um grupo de estudiosos usou essa tradição e outras evidências para determinar, em sua opinião, que a construção de uma estrutura modesta sobre um túmulo é permissível.

Ibn Abideen escreve:

وَقِيلَ لَا يُكْرَهُ الْبِنَاءُ إذَا كَانَ الْمَيِّتُ مِنْ الْمَشَايِخِ وَالْعُلَمَاءِ وَالسَّادَاتِ

É dito que não é desaprovado construir sobre as sepulturas se os mortos são grandes anciãos, eruditos e pessoas honradas.

Fonte: Radd al Muhtar ʻala al-Durr al-Mukhtar – 2/237

Muitos desses túmulos que foram demolidos, residiram sem serem importunados nos centros de aprendizado islâmico por centenas de anos. Deveríamos acreditar que só agora um pequeno grupo de muçulmanos percebeu que tais práticas são idolatria?

Em vez disso, o princípio básico da lei islâmica é tolerar diferenças em questões como essas, nas quais estudiosos piedosos e eruditos têm opiniões diferentes.

Recomendado para você:  Qual é a regra para um muçulmano entrar numa Ordem Sufi?

As-Suyuti escreve:

الْقَاعِدَةُ (في الفقه) لَا يُنْكَرُ الْمُخْتَلَفُ فِيهِ وَإِنَّمَا يُنْكَرُ الْمُجْمَعُ عَلَيْهِ

Um princípio da jurisprudência islâmica afirma que não há condenação de outros em questões de discordância acadêmica. Pelo contrário, há apenas condenação em questões sobre as quais todos os estudiosos concordaram.

Fonte: Al-Ashbah wal-Nazaʼir 2/35

E Ibn Taymiyyah escreve:

مسائل الاجتهاد من عمل فيها بقول بعض العلماء لم ينكر عليه ولم يهجر ومن عمل بأحد القولين لم ينكر عليه

Quem agir de acordo com as opiniões dos estudiosos em questões de discrição jurídica, não deve ser condenado ou boicotado. Quem age de acordo com uma de duas opiniões diferentes não deve ser condenado por isso.                                                 

Fonte: Majmuʻ al-Fatawa – 20/207

Se um muçulmano não pode ser condenado por seguir uma opinião jurídica opositora, então, quão grande é o pecado da violência contra ele?

Enfim, eles devem ser lembrados de que desrespeitar e profanar os mortos e seus túmulos é um grande pecado no Islam. Se uma sepultura for reestruturada ou removida, os corpos devem ser exumados com o maior cuidado e respeito e enterrados de maneira apropriada. Mesmo sentando no túmulo de forma desrespeitosa, há sérias conseqüências na Outra Vida.

Abu Huraira رضي الله عنه relatou: O Mensageiro de Allah, ﷺ , disse:

لَأَنْ يَجْلِسَ أَحَدُكُمْ عَلَى جَمْرَةٍ فَتُحْرِقَ ثِيَابَهُ فَتَخْلُصَ إِلَى جِلْدِهِ خَيْرٌ لَهُ مِنْ أَنْ يَجْلِسَ عَلَى قَبْرٍ

Para um de vocês se sentar em uma brasa e queimar suas roupas, seria melhor do que sentar em cima de um túmulo.

Fonte: Sahih Muslim – 971

Os companheiros consideraram que alguém que viola a santidade dos restos mortais de um muçulmano agiu de maneira repulsiva, como se os tivesse prejudicado enquanto estavam vivos.

Imam Malik relatou: Aisha, رضي الله عنها , a esposa do Profeta, ﷺ, disse:

كَسْرُ عَظْمِ الْمُسْلِمِ مَيْتًا كَكَسْرِهِ وَهُوَ حَيٌّ

Quebrar os ossos de um muçulmano morto é como quebrá-los quando ele está vivo.

Fonte: Muwatta – 557

Se quebrar os ossos de um muçulmano morto é um grande pecado, então, quanto pior é explodi-los?

Resumindo, o Islam nos ensina a sermos cautelosos com a extravagância e o exagero nos túmulos. Somos proibidos de tomar um túmulo como local de adoração e oração. Ao mesmo tempo, os estudiosos discordam sobre até que ponto é permissível construir estruturas nos locais da sepultura. Sendo uma diferença de opinião acadêmica, os muçulmanos são obrigados a serem tolerantes e respeitosos com aqueles que seguem uma visão oposta. A decisão de remover a estrutura sobre um túmulo pertence às autoridades muçulmanas legais e aos donos do túmulo, e a mais ninguém.

O sucesso vem de Allah, e Allah sabe melhor.

Fonte:https://abuaminaelias.com/should-we-destroy-the-graves-of-pious-muslims/?fbclid=IwAR0g3qS2ZnA3Hz1ZtIuFpBsNb6VR1_7ocNBsqhnCxYddTTC9DEzjJKKs_qk

Sobre A Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.