Página Inicial » Praticando o Islam » 15 de Shaban: Muçulmanos celebram Laylat Al-Baraa
Anuncios Livres
Laila-Al-Baraah

15 de Shaban: Muçulmanos celebram Laylat Al-Baraa

  • O dia 15 de Shaban, que antecede o mês do Ramadan, é uma data especial para os muçulmanos.
  • Para celebrar, os adeptos do Islam fazem vigílias de oração durante a noite e jejuam durante o dia.
  • Esses costumes são uma prática profética e estão registrados em diversos relatos da vida do Mensageiro de Allah.

O dia 15 de Shaban do calendário islâmico é uma das datas mais importantes para os muçulmanos do mundo todo e é conhecida como o dia em que Deus determina o destino das pessoas para o próximo ano.

Durante a noite, conhecida em árabe como Laylat Al-Baraa, é dito em hadiths que Allah desce ao mais baixo do céus, olha para toda sua criação e perdoa a todos pelos pecados cometidos, exceto os idólatras e aqueles que se dedicam ao ódio. Portanto, embora não seja obrigatório, os sábios consideram louvável fazer orações de vigília nesta data.

É comum que na parte da noite os muçulmanos façam atos de adoração, principalmente de maneira individual. Em países islâmicos, as pessoas têm o costume de recitar suratas do Alcorão, em especial a Ya Sin. Há também o hábito de fazer algumas recordações (zikr) especiais e de realizar súplicas. 

Além da devoção, a comemoração em alguns países, como Iraque, Bósnia, Afeganistão e etc., é celebrada com a confecção e a distribuição de alguns doces para crianças, vizinhos e pessoas pobres.

Durante a parte da manhã e da tarde, os muçulmanos têm o hábito de jejuar, repetindo o ato do Profeta Muhammad de se abster de alimentos, bebidas e relações íntimas. O Shaban é o último mês antes do Ramadan e é considerado um tempo de preparação para o período mais sagrado do ano.

Relatos sobre a data 

Os sábios que defendem a celebração do 15 de Shaban como algo louvável se amparam em alguns relatos do Profeta Muhammad para validar a tradição. De fato, existe mais do que um indício de que a vigília e o jejum eram praticados pelo Mensageiro de Deus durante esta data.

Recomendado para você:  Os 7 atos mais amados por Allah

Ali Ibn Abu Talib narrou que o Profeta Muhammad disse: “Realize as orações da vigília noturna na noite de meados de Shaban e jejue durante o dia [ou seja, o dia anterior] porque Deus desce ao céu mais baixo ao pôr-do-sol daquela noite e diz: “Não há ninguém pedindo perdão para que eu possa perdoá-lo? Não há ninguém pedindo por sustento para que eu possa lhe dar sustento? Não há ninguém em dificuldade para que eu possa aliviá-lo? Não existe tal e tal …, não existe tal e tal coisa? E assim por diante até o pico do amanhecer” (Ibn Majah).

“Aisha, a Mãe dos Crentes, disse: “Uma noite, eu não encontrei o Profeta em sua cama, então eu saí procurando por ele e encontrei-o no cemitério de al-Baqi com a cabeça erguida em direção ao céu. Ele disse: ‘Oh Aisha! Você temia que Deus e Seu Mensageiro o tratassem injustamente?’ Eu disse: ‘Não, eu pensei que você tinha ido passar a noite com uma de suas [outras] esposas’ Ele disse: ‘Deus Todo-Poderoso desce ao céu mais baixo na noite de meados de Sha’ban e perdoa mais pessoas do que o número de pêlos nas peles das ovelhas dos Bani Kalb’’ (al-Tirmidhi, Ibn Majah e Ahmad).

Muadh Ibn Jabal narrou que o Profeta disse: “Na noite de meados de Shaban, Deus olha para Sua criação e perdoa todos eles, exceto o politeísta e o briguento” (al-Tabarani e Ibn Hibban declararam-o autêntico).

Links para Leitura

Sobre A Redação

A Equipe de Redação do Iqara Islam é multidisciplinar e composta por profissionais da área de Marketing, Ilustração/Design, História, Administração, Gestão de Recursos Humanos, Tradutores Especializados (Árabe e Inglês) e especialistas na Religião Islâmica. Atualmente a equipe é composta por 10 profissionais.