Página Inicial » História Islâmica » Cruzadas » Tentativa de roubo do corpo do Profeta Muhammad
Tentativa de roubo do corpo do Profeta Muhammad

Tentativa de roubo do corpo do Profeta Muhammad

Crendo que tendo o corpo do Profeta Muhammad como refém destruiriam o Islam, ao longo da historia lideres cristãos fizeram planos para roubar seu corpo.

Uma das primeiras tentativas foi feita durante o governo do sultão Nur al-Din, que na época estava em guerra com os cruzados francos. Relatos contam que em 1164 o sultão teve um sonho no qual via dois homens perturbando o sono do Profeta Muhammad. Ele rapidamente tomou rumo a cidade de Medina onde ordenou a captura de dois homens, que após investigações foram descobertos como espiões cruzados que se disfarçavam de peregrinos vindos do Marrocos. Na residencia dos suspeitos foi encontrado um túnel que rumava a mesquita onde o corpo do profeta estava. Assim sendo, foi ordenada a construção de uma trincheira em volta do tumulo do profeta, para proteger seu corpo.

Outro cruzado que tentou tal empreitada foi o nefasto Reynald de Chatillon que em discurso disse: ”irei arrastar o corpo daquele camelo para fora”. Porém foi impedido pela espada do sultão Saladino que cortou-lhe a cabeça fora.

Mais de 300 anos depois em 1513, o pirata português e governador de Goa – Afonso de Albuquerque – que se estabeleceu no Mar Vermelho para proteger navios saqueadores portugueses na rota para a Índia, arquitetou um plano para roubar o cadáver de Muhammad e não devolvê-lo até que todos os muçulmanos tivessem deixado a Terra Santa. No entanto, muito parecido com os cruzados antes dele – todas as suas tentativas de atacar Meca e Medina e roubar o corpo do profeta não deram em nada.

Sobre Victor Peixoto

Victor Peixoto é um brasileiro convertido ao Islam, leitor frequente de livros sobre história islâmica e estudante de árabe clássico, que aprendeu no Egito durante sua morada naquele país.