Página Inicial » História Islâmica » Tentativa de roubo do corpo do Profeta Muhammad
Livro Sol Nascente Mawlana Sheikh Nazim
Tentativa de roubo do corpo do Profeta Muhammad

Tentativa de roubo do corpo do Profeta Muhammad

Crendo que tendo o corpo do Profeta Muhammad como refém destruiriam o Islam, ao longo da historia lideres cristãos fizeram planos para roubar seu corpo.

Uma das primeiras tentativas foi feita durante o governo do sultão Nur al-Din, que na época estava em guerra com os cruzados francos. Relatos contam que em 1164 o sultão teve um sonho no qual via dois homens perturbando o sono do Profeta Muhammad. Ele rapidamente tomou rumo a cidade de Medina onde ordenou a captura de dois homens, que após investigações foram descobertos como espiões cruzados que se disfarçavam de peregrinos vindos do Marrocos. Na residencia dos suspeitos foi encontrado um túnel que rumava a mesquita onde o corpo do profeta estava. Assim sendo, foi ordenada a construção de uma trincheira em volta do tumulo do profeta, para proteger seu corpo.

Outro cruzado que tentou tal empreitada foi o nefasto Reynald de Chatillon que em discurso disse: ”irei arrastar o corpo daquele camelo para fora”. Porém foi impedido pela espada do sultão Saladino que cortou-lhe a cabeça fora.

Mais de 300 anos depois em 1513, o pirata português e governador de Goa – Afonso de Albuquerque – que se estabeleceu no Mar Vermelho para proteger navios saqueadores portugueses na rota para a Índia, arquitetou um plano para roubar o cadáver de Muhammad e não devolvê-lo até que todos os muçulmanos tivessem deixado a Terra Santa. No entanto, muito parecido com os cruzados antes dele – todas as suas tentativas de atacar Meca e Medina e roubar o corpo do profeta não deram em nada.

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.