Página Inicial » Hadith e Sunnah » Sobre o Mawlid

Sobre o Mawlid

mawlid

 

Assalamu Alaikum

Novamente, o mês de Rabi al-Awwal testemunha o lançamento de campanhas que visam impedir as pessoas de participarem de reuniões conhecidas como ”Mawlid” (Celebração do envio do profeta Muhammad como Mensageiro para a humanidade). Entretanto, oque eu acho perturbador é a disseminação  de informações enganosas sobre o assunto vindas de indivíduos que parecem não serem capazes de olhar calmamente para a questão, mas sim cegamente copiam e colam artigos contra o Mawlid sem verificar a precisão do que eles estão espalhando.

Tenho muito mais a dizer sobre este tema, mas não tenho tempo no momento, assim sendo irei explanar através dos seguintes pontos como resumos de discussões mais detalhadas.

1.Definição das reuniões do Mawlid: Não é um encontro de aniversário, no sentido ocidental convencional, mas um encontro mencionando na sirah (biografia) do Mensageiro de Allah (que a paz e as bençãos de Allah estejam sobre ele) que sem necessidade de menção incluiria o relato de seu nascimento abençoado. Estes encontros geralmente incluem recitação do Alcorão e canto de qasaid (poemas), a grande maioria deles sendo realizados ao longo da história até hoje, sem quaisquer ações haram (ilicitas) misturadas.

2. O Mawlid é uma questão de fiqh (jurisprudência) e não de aqidah (credo):  Sendo uma questão de fiqh ela foi lidada como tal pelos estudiosos muçulmanos do passado, os quais em sua vasta maioria deram fatwas (vereditos) de sua permissibilidade e recomendação. Entre estes gigantes mestres do saber islâmico estão Hafiz Ibn Hajar, Imam al-Suyuti, Ibn Abidin e numerosos outros incluindo Shah Abd al-Aziz al-Dihlawi. Da mesma forma, sendo uma questão de fiqh a qual os ulemás tradicionais discorreram sobre sua permissibilidade, não é permitido então a condenação daqueles que participam de tais encontros, onde nada ilícito acontece. Nota: Fiquei surpreso ao ler em um site em língua árabeno qual o autor afirmou corajosamente que a permissibilidade do Mawlid era apenas uma posição minoritária no contexto dos vereditos islâmicos, e que maioria a considerava inadmissível?!? (Será que o autor acidentalmente esqueceu os inúmeros veredictos de ser permitido / recomendado ao longo dos séculos?)

Recomendado para você:  Hadith fora do contexto nº 1: Teria o profeta batido em Aisha?

3. Duas abordagens: Os estudiosos muçulmanos tomaram duas abordagens para argumentar que as reuniões do Mawlid são permitidas / recomendadas. Primeira: encontros para o Mawlid existiam na época dos salaf  (predecessores virtuosos) mas não eram conhecidos por este nome (referem-se a Fatwa de Shaykh Abd al-Hayy al-Luknawi e o hadith acima). Segunda: os encontros do Mawlid nesta forma exata não existiam na época dos salaf mas sua base está presente na Shariah que deu espaço para que eles ocorressem, assim eles não podem ser considerados como uma má inovação. (Esta é a abordagem de Hafiz Ibn Hajar e Imam al-Suyuti).

4. Tudo uma questão de nome: Se o nome dos encontros Mawlid fosse alterado para “Lição de Sirah (Biografia do Profeta)”, onde alguns qasaid (poemas) também são cantados quantas pessoas iriam achar problemático? Na verdade, se você convidassem-os para tal evento provavelmente nem sequer se dariam conta de que estavam frequentando um Mawlid. Esta é a abordagem que eu vi ser tomada em Madinah al-Munawwarah onde fora do lugar de um conhecido Mawlid semanário encontra-se um aviso: “Majlis al-Sirah al-Nabawiyyah” (Reunião para o Estudo da Biografia do Profeta).

5. Mawlid todos os dias: Mawlids são realizadas fora do mês de Rabi al-Awwal e alguns estudiosos do passado são ditos terem realizado estes encontros todos os dias  à noite em suas casas. Tal como acontece com outras lições, encontros do Mawlid são talvez realizados uma vez por semana devido aos compromissos do tempo das pessoas e incapacidade de assistir todos os dias. Assim, argumentar que eles só acontecem em Rabi al-Awwal é incorreto e enganoso.

Recomendado para você:  O Hadith extravia quem não tem Fiqh

6. Ignorância: Copiar e colar artigos longos sobre bidah (inovação) e apenas repetir o argumento falho de que “O Profeta (Que a paz e as bençãos de Allah estejam sobre ele) comemorava o Mawlid?” demonstra uma ignorância do que é a sunnah. Nossa pergunta a essas pessoas é: Você considera as palavras e a aprovação tácita do Profeta (Que a paz e as bençãos de Allah estejam sobre ele) como constituinte da sunnah? Se assim por que você menciona somente ações? Se você concorda conosco com o fato de que as palavras proféticas e a aprovação tácita são parte sunnah, então como você pode afirmar que organizar encontros onde a sirah e qasaid são lidos não é sancionado pela sunnah?

Nota: O trecho escaneado do hadith no topo do post foi destacada por Shaykh Abdullah al-Hussaini al-Hashimi de Meca em seu trabalho sobre o Mawlid, que Allah (o Altíssimo) recompense-o abundantemente.
Ó Deus, envia as tuas bênçãos e paz à luz que se manifestou neste mês.
Wassalam

Fonte: http://www.daralhadith.org.uk/?p=2768

Nota do Tradutor:

O Profeta Muhammad disse:

إن أمتي لا تجتمع على ضلالة فإذا رأيتم اختلافا فعليكم بالسواد الأعظم

”Minha nação não irá se unir no desvio, então se você lhes ver divergindo, siga a grande maioria.”

Explicando este hadith, o Imam al-Suyuti disse:

قال السيوطي في تفسير السواد الأعظم ، أي : جماعة الناس ومعظمهم الذين يجتمعون على سلوك المنهج المستقيم ، والحديث يدل على أنه ينبغي العمل بقول الجمهور

“O Hadith indica que é apropriado agir de acordo com a opinião da maioria”.

At-Tirmidhi (2167) narrou de Ibn ‘Umar (que Allah esteja satisfeito com ele) que o Mensageiro de Allah (Que a paz e as bençãos de Allah estejam sobre ele) disse : ”Allah não fará minha nação concordar com a falsidade; a mão de Allah está com o jamaa‘ah (grupo majoritário dos muçulmanos).”

Recomendado para você:  Alguém já usou Bukhari para te chantagear?

Uma das falácias propagadas incansavelmente  por agentes da pregação salafista é a de que o Mawlid é um ”costume inovador sufi” sem base na sunnah praticado por uma minoria de muçulmanos. Entretanto, a verdade é que ele é aprovado e praticado por 90, 95 % dos muçulmanos do mundo, e é feriado religioso em 52 dos 57 países muçulmanos do mundo, e isso com a aprovação explícita das autoridades religiosas de cada um desses países.

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.