Página Inicial » Hadith e Sunnah » Quem são os Ahlul al-Bait?

Quem são os Ahlul al-Bait?

Pergunta: Um irmão me perguntou sobre quem exatamente seriam os Ahl al-Bait, porque tudo que ele sabe é que quando ele ouve Ahl al-Bait, ele pensa nos 12 imâms. É só os vindos de Fâtima, ou mais do que só dela… como Ibn ‘Abbâs?

Resposta: Note para começar que Ahl e Âl tem o mesmo significado. Entretanto, Ibn Manzûr disse em Lisân al-‘Arab: Âl é mais nobre no uso. Note que em árabe a “bait” de um homem denota sua esposa, e que é também um dos significados do”ahl” de um homem. Veja Lisân al-‘Arab nas duas entradas, onde também é dito que”âl” significa “ahl” em todos os sentidos de “família”,”parentes” e “esposas.”

Todos os termos seguintes tem o mesmo significado:

a) Ahl al-Bait = Povo da Casa
b) Âl al-Nabi (s) = Família do Profeta; a Umma
c) Âl Bait al-Nabi (s) = Família da Casa do Profeta
d) ‘Itrat al-Nabi = [Povo do] Manto do Profeta

Entretanto, no uso comum, (a) e (d) tem um sentido mais restritivo, coincidindo com o (I) abaixo, enquanto (b) e (c) são mais inclusivos, geralmente coincidem com (I), (II), e (III). O termo “Âl” (b) é o mais inclusivo de todos, já que al-Nawawi relatou entre seus significados: “Todos da Comunidade.” Veja o seu Tahdhîb al-Asmâ’ wa’al-Lughât assim como seu Tahrîr al-Tanbîh sob a entrada “Âl.”

O Povo da Casa do Profeta são aqueles para os quais é proibido receber zakât e a quem o Profeta ordenou que todos os muçulmanos respeitassem, honrassem e seguissem.Eles são:
I. ‘Ali, Fâtima, Hasan e Husain (além de seus descendentes: Muhassan, Zainab e Umm Kulthûm [outros filhos de ‘Ali e Fâtima]; entre os filhos de al-Hasan: Zaid, al-Qâsim, Abu Bakr, ‘AbdAllah, ‘Umar, al-Hasan, ‘Abd al-Rahmân, al-Husain, ‘Amr, Muhammad, Ya’qûb, Ja’far, Hamza e Talha; entre os filhos de al-Husain: Abu Bakr, ‘AbdAllah, ‘Ali al-Kabîr, ‘Ali Zain al-‘Âbidîn, ‘Umar, Fâtima, Sukaina, Zainab al-Sughrâ e Umm Kulthûm al-Sughrâ).

II. As esposas do Profeta [exceto que o zakât é permitido para elas por consenso, como relatado por Ibn Hâjar no Fath al-Bâri (3:277) de Ibn Battal]:

1. Khadîja bint Khuwailid. Ela deu luz a: al-Qâsim, ‘AbdAllah, Zainab, Fâtima al-Zahrâ’, Ruqayya e Umm Kulthûm.

2. Sauda bint Zam’a

3. ‘Â’isha bint al-Siddîq

4. Hafsa bint ‘Umar

5. Zainab bint Khuzaima

6. Umm Salâma, Hind bint Umayya

7. Zainab bint Jahsh

8. Juwairiyya bint al-Harith

9. Safiyya bint Huyayy

10. Umm Habîba bint Abi Sufyân

11. Maimûna bint al-Harith

12. Marya al-Qibtiyya, ela era uma surriyya (concubina). Deu luz a Ibrâhîm.

III. Os Banu Hâshim e os Banu al-Muttâlib. [Exceto que o zakât pode ser dado às esposas dos Banu Hashim e aos homens livres dos Banu al-Muttâlib, por consenso como afirmado por Ibn Battal: relatado por Shaukâni em Nail al-Autâr (4:175) e por al-Nawawi em Sharh Sahîh Muslim (5:36).]

Allah disse sobre o Povo da Casa:

“Allah só deseja afastar de vós a abominação, ó membros da Casa, bem como purificar-vos integralmente.” (33:33)

Umm Salâma relata que quando esse versículo foi revelado, o Profeta envolveu com a sua roupa ‘Ali, Fâtima, al-Hasan e al-Husain, e disse: “Ó Allah! Esse é o Povo da minha Casa, assim afaste deles a abominação e os purifique integralmente.” Ahmad narrou em seu Musnad com seis correntes, também Tirmidhi com várias correntes e ele disse: hasan sahîh, al-Hakîm e Tabarâni.

Muslim, Tirmidhi (hasan sahîh gharîb), al-Hakîm e outros também narraram que quando Allah revelou o versículo:

“… dize-lhes: Vinde! Convoquemos os nossos filhos e os vossos, as nossas mulheres e as vossas, a nós mesmos e a vós mesmos; então, invoquemos para que
a maldição de Allah caia sobre os mentirosos.” (3:61)

Sa’d ibn Abi Waqqâs disse: o Profeta chamou ‘Ali, Fâtima, Hasan e Husain, e disse: “Ó Allah! Esses são minha Família” (Allahumma hâ’ulâ’u Ahli).

Allah deu para o Povo da Casa o direito a fai’ e khumus quando Ele disse:

“Tudo quanto Allah concedeu ao Seu Mensageiro, (tomado) dos moradores das cidades, corresponde a Allah, ao Seu Mensageiro e aos seus parentes, aos órfãos, aos necessitados e aos viajantes…” (59:7)

“E sabei que, de tudo quanto adquirirdes de despojos, a quinta parte pertencerá a Allah, ao Mensageiro e aos seus parentes, aos órfãos, aos indigentes e ao viajante” (8:41)

O Profeta disse: “Estou deixando entre vocês dois assuntos de peso: o Livro de Allah e o Povo da minha Casa.” Narrado por Muslim, Tirmidhi e Ahmad através de várias correntes. Algumas dessas narrações afirma: “Estou deixando entre vocês os dois assuntos de peso: o Livro de Allah e (o Povo do) meu manto: esses dois nunca se dividirão até que venham a mim no Lago. Assim preste atenção em como vocês ajam com eles depois de mim.”

Recomendado para você:  Jerusalém e Umar Ibn Al-Khatab

O dicionário Mu’jam Maqayis al-Lugha (4:217) defina uma ‘itra (manto) de uma homem como: “Seus parentes tais como seus filhos, netos e primos paternos.”

De Hasan ibn ‘Ali, Umm Kulthûm filha de ‘Ali e outros: “Sadaqa não é permitida para a família de Muhammad.” Bukhâri no livro de zakât, Ahmad através de cinco correntes e al-Darimi em seu Sunan, livro de Salât.

Ahmad em seu Musnad e Muslim no seu Sahîh narraram de Zaid ibn Arqam, também al-Hakîm, Ibn Hibbân, al-Darimi, al-Bazzâr e al-Tabarâni:

O Mensageiro de Allah se levantou para falar conosco ao lado de um lago que é conhecido como Khûm, localizado entre Meca e Medina. Louvou a Allah e nos admoestou a lembrá-Lo, então disse: “Ó povo! Sou um ser humano e a hora está próxima quando o Mensageiro do meu Senhor virá a mim (com a morte) e eu o responderei. Atenção! Deixo entre vocês dois assuntos de peso. O primeiro deles é o Livro de Allah, no qual está a guia e a luz… e o Povo da minha Casa. Lembro a vocês por Allah do Povo da minha Casa!” Huswain ibn Sabra disse a Zaid: “Quem é o Povo da Casa dele, ó Zaid? Não estão as esposas dele entre o Povo da Casa dele?” Zaid respondeu: “Suas esposas são o Povo de sua Casa, entretanto o Povo de sua Casa são aqueles para os quais a sadaqa está proibida depois do Profeta.” Huswain disse: “e quem são eles?” Respondeu: “A família de ‘Ali, a família de ‘Aqil (um filho de Abu Tâlib), a família de Ja’far (outro filho de Abu Tâlib) e a família de ‘Abbâs. Sadaqa é proibida para todos esses.”

O hadîth acima não está em al-Tirmidhi. A versão narrada por al-Tirmidhi (ele disse: hadîth hasan gharîb) afirma que Zaid ibn Arqam disse:

O Mensageiro de Allah disse: “Estou deixando entre vocês aquilo que, se vocês se agarrarem a isso, nunca vão se desviar depois de mim. Um deles é maior do que o outro: isto é, o Livro de Allah, a corda que estendida do céu até a terra; e meu manto — o Povo da minha Casa. Esses dois não vão nunca se separar até que ambos venham até mim no Lago. Assim atentem-se em como vocês ajam com eles depois de mim.”

Somos ordenados a invocar as bênçãos sobre a Família do Profeta incluindo suas esposas. Quando os Companheiros perguntaram ao Profeta como deveriam invocar as bênçãos sobre ele, ele disse:

Diga: “Ó Allah, abençoe Muhammad, suas esposas e sua família, assim como abençoou Ibrâhîm; e além disso conceda bênção a Muhammad, suas esposas e sua família, assim como concedeu bênção sobre Ibrâhîm. Verdadeiramente Sua é toda a Majestade e Glória.”

É narrado de Bukhâri com duas correntes, Nasâ’i, Abu Dâwûd, Ahmad, Ibn Mâja e Mâlik.

Abu Ya’la narrou de Abu Huraira que o Profeta disse: “O melhor dentre vocês é o melhor para minha Família depois de mim.” al-Haithami o citou na Majma’ al-Zawâ’id (6:40) e disse: “Abu Ya’la o narra e seus narradores são todos confiáveis.”

Ibn ‘Abbâs disse que o Mensageiro de Allah disse: “Allah dividiu as pessoas em dois grupos, e me pôs no melhor grupo. Allah fala dos ‘Companheiros da Direita’ e dos ‘Companheiros da Esquerda’. Estou entre os Companheiros da Direita e sou o melhor dos Companheiros da Direita. Então Ele dividiu os dois grupos em três e me pôs no melhor dos três. Ele diz: ‘Os Companheiros da Direita e os Companheiros da Esquerda e os Primeiros, os Primeiros.’ (56:8-10) Estou entre os Primeiros e sou o melhor dos Primeiros. Então ele dividiu os três em tribos e me pôs na melhor tribo. Allah diz: ‘Ó humanos, em verdade, Nós vos criamos de macho e fêmea e vos dividimos em povos e tribos, para reconhecerdes uns aos outros. Sabei que o mais honrado, dentre vós, ante Allah, é o mais temente. Sabei que Allah é Sapientíssimo e está bem inteirado.’ (49:13) Sou o mais temente a Deus dos filhos de Adão e o mais nobre na vista de Allah, e isso não é nenhuma vanglória. Então Ele dividiu as tribos e me pôs na melhor casa. Ele diz: ‘Allah só deseja afastar de vós a abominação, ó membros da Casa, bem como purificar-vos integralmente.’ (33:33) (Hadîth de al-Tabarâni e al-Baihâqi.)

Recomendado para você:  Como o Islã se disseminou na Índia?

O seguinte é da Al-Shifâ do Qâdi ‘Iyâd no capítulo “Devoção a sua família, descendentes e esposas”:

Parte do respeito pelo Profeta e devoção a ele é devoção a sua família, seus descendentes e suas esposas, as Mães dos Crentes, como ele urgiu sobre isso e como os Salaf o fizeram.

Allah diz: “Allah só deseja afastar de vós a abominação, ó membros da Casa, bem como purificar-vos integralmente.”(33:33) Ele diz: “e as esposas dele devem ser (para eles) suas mães.” (33:6) Zaid ibn Arqam relatou que o Mensageiro de Allah disse: “Imploro a vocês por Allah! O Povo da minha Casa!” três vezes. Perguntamos a Zaid quem constituía o Povo da Casa dele e ele disse: ” A família de ‘Ali está junto ao Povo da sua Casa”, e disse: “A família de ‘Ali, a família de Ja’far (um filho de Abu Tâlib), a família de ‘Aqil (outro filho de Abu Tâlib) e a família de al-‘Abbâs.”(Muslim)

O Profeta disse: “Estou deixando com vocês algo o qual se vocês se agarrarem a isso evitarão de que se desviem: o Livro de Allah e minha família, o Povo da minha Casa. Então cuidado em como vocês me sigam quanto a eles.” (Nenhuma fonte dada.)

Um dos ‘ulamâ’ disse: “‘Reconhecimento’ nesse caso quer dizer reconhecer seu lugar em relação ao Profeta. Reconhecimento que traz com ele o reconhecimento dos direitos e respeito que são devidos a eles por causa disso.”

‘Umar ibn Abi Salâma disse que “Allah só deseja afastar de vós a abominação, ó membros da Casa”(33:33) foi revelado na casa de Umm Salâma. O Profeta chamou Fâtima, Hasan e Husain e os envolveu numa roupa e ‘Ali estava detrás deles. Então ele disse: ‘Ó Allah! Esses são o Povo da minha Casa, então afaste deles a abominação e os purifique integralmente!”(At-Tirmidhi.)

Sa’d ibn Abi Waqqâs disse que quando a âya da maldição mútua (“Porém, àqueles que discutem contigo a respeito dessa questão, depois de te haver chegado o conhecimento, dize-lhes: Vinde! Convoquemos os nossos filhos e os vossos, as nossas mulheres e as vossas, a nós mesmos e a vós mesmos; então, invoquemos para que a maldição de Allah caia sobre os mentirosos.'”(3:61)) foi revelada, o Profeta chamou ‘Ali, Hasan, Husain e Fâtima, e disse: “Ó Allah! Esses são minha família.”(Muslim)

O Profeta disse sobre ‘Ali: “Quem quer que me tenha por mestre, ‘Ali é seu mestre. Ó Allah, seja amigo daquele que for amigo dele e se oponha àquele que se opor a ele! (Ibn Hanbal)

Também disse a ele: “Somente um crente amará você e somente um hipócrita odiará você.” (Muslim)

Ele disse a al-‘Abbâs, “Por Aquele que tem minha alma em Sua mão, a fé não entrará no coração de um homem até ele ame a Allah e Seu Mensageiro. Quem quer que fira meu tio me feriu. O tio de um homem é como seu pai.”(Al-Tirmidhi e Ibn Mâja)

Ele também disse a al-‘Abbâs, “Alimente ‘Ali com seus filhos, meu tio.” Então ele os reuniu e os enrolou com sua túnica, dizendo: “Esse é meu tio que é como gêmeo do meu pai e esses são o Povo da minha Casa, então os cubra contra o Fogo assim como estou os cobrindo.” As vergas da porta e as paredes da casa disseram: “Amém! Amém!” (Al-Baihâqi.)

Ele costumava tomar a mão de Usâma ibn Zaid e al-Hasan e dizer: “Ame-os, ó Allah, pois eu os amo.” (Al-Bukhâri.) Abu Bakr disse: “Respeite Muhammad respeitando o Povo de sua Casa.” Também disse: “Por Aquele que tem minha alma em Sua mão, o parente mais próximo do Mensageiro de Allah é mais querido por mim do que meus próprios parentes.” Esses dois relatos são narrados por Bukhâri no seu Sahîh.

O Profeta disse: “Allah ama aqueles que amam Hasan.”(Al-Tirmidhi)

Ele também disse: “Quem quer que ame esses dois (Al-Hasan e al-Husain ibn ‘Ali ibn Abi Tâlib).”

O Profeta disse: “Quem quer que humilhe Quraish, Allah o humilhará.” (Al-Tirmidhi)

O Profeta disse: “Dê preferência a Quraish e não os preceda.”(Al-Bazzâr.)

Ele disse a Umm Salâma, “Não me fira ferindo ‘Â’isha.”(Al-Bukhâri)

‘Uqba ibn al-Harith disse: “Vi Abu Bakr pondo al-Hasan nos seus ombros, dizendo: “Pelo meu pai, ele se parece com o Profeta! Ele não se parece com ‘Ali!” ‘Ali estava rindo.

É relatado que ‘Abdullah ibn Hasan ibn Husain disse: “Fui até ‘Umar ibn ‘Abd al-‘Azîz quando estava necessitado de algo e ele disse: ‘Se você necessita de algo, então me envie ou me escreva. Estou envergonhado ante Allah de vê-lo na minha porta.'” (Ainda que ele fosse o califa, estava envergonhado de ter alguém da família do Profeta pedindo algo em público.)

Recomendado para você:  O Islam realmente se espalhou pela Espada?

Al-Shab’i disse: “Zaid ibn Thâbit rezou na reza funeral de sua mãe e então trouxe sua mula para perto para montá-la. Ibn ‘Abbâs chegou e agarrou os estribos. Zaid disse: ‘solte, neto do Mensageiro de Allah!’ Ele disse: “Essa é a maneira com que nós agimos com homens de conhecimento.’ Então Zaid beijou a mão de Ibn ‘Abbâs. Disse: “Essa é maneira comandada a se agir com o Povo da Casa do Profeta.'”(Sua mãe era al-Nuwwar bint Mâlik.)

Ibn ‘Umar viu Muhammad ibn Usâma ibn Zaid e disse: “que ele fosse meu escravo!” Disseram a ele: “Aquele é Muhammad ibn Usâma.” Ibn ‘Umar inclinou sua cabeça e bateu na terra com sua mão e disse: “Se o Mensageiro de Allah o tivesse visto o teria amado.”

Al-Auzâ’i disse: “A filha de Usâma ibn Zaid, o Companheiro do Profeta, foi ver ‘Umar ibn ‘Abd al-‘Azîz. Um maula dela estava com ela segurando sua mão. ‘Umar se levantou para ela e andou até ela e pôs a mão dela na dele e então pôs a mão dele na sua própria roupa. Então andou um tanto com ela, a sentou no seu próprio lugar e então se sentou de frente para ela. Não deixou nenhum pedido que ela fez não atendido.”

Quando ‘Umar ibn al-Khattâb repartiu para seu filho ‘Abdullah três mil e para Usâma ibn Zaid três mil e quinhentos, ‘Abdullah disse para seu pai: “Por que você deu para ele mais do que para mim? Por Allah, ele não chegou na batalha na minha frente!” Ele disse: “Porque Zaid era mais querido para o Mensageiro de Allah que seu pai, e Usâma era mais querido para mim do que você, assim preferi o amor do Mensageiro de Allah do que o meu amor.” Mu’âwiya ouviu que Kabis ibn Rabi’a se parecia com o Mensageiro de Allah. Quando ele veio até ele, levantou-se de seu assento, encontrou-o e o beijou entre seus olhos e o deu al-Mirghab (um pedaço de terra muito valioso) como um feudo, por causa de sua semelhança com o Mensageiro de Allah.

É relatado que quando Ja’far ibn Sulaimân (governador abássida de Medina para o califa Ja’far al-Mansûr; ele era um descendente de al-‘Abbâs) açoitou Mâlik ibn Anas e o deixou inconsciente, as pessoas foram até ele. Ele recobrou a consciência e disse: “Testifico que você tornou meu açoitamento um ato permitido!” Mais tarde lhe perguntaram sobre isso e ele disse: “Temo morrer e encontrar o Profeta com a vergonha de que alguém de sua família entrou no Fogo por minha causa.”

É dito que o califa al-Mansûr disse que ele poderia se retaliar de Ja’far. Mâlik disse a ele “Refugio-me em Allah! Cada vez que o chicote deixava meu corpo eu o tornava permitido por causa de seu parentesco com o Mensageiro de Allah.”

Abu Bakr ibn ‘Ayyâsh disse: “Se Abu Bakr, ‘Umar e ‘Ali tivessem vindo até mim, teria começado com o que ‘Ali precisasse primeiro. Por causa de seu parentesco com o Mensageiro de Allah preferiria eu cair do céu à terra do que preferi-los a ele.”

Alguém disse a Ibn ‘Abbâs: “Fulana morreu”, se referindo a uma das esposas do Profeta. Ele se prostrou e as pessoas o perguntaram: “Você se prostra a essa hora?” Ele respondeu: “Que sinal poderia ser mais grandioso do que a partida de uma das esposas do Profeta?” (Essa é uma referência à reza que é realizada durante o eclipse do sol ou da lua.)

Abu Bakr e ‘Umar costumavam visitar Umm Aimân, a maula do Profeta. Disseram: “O Mensageiro de Allah costumava visitá-la.”

Quando Halîma al-Sa’diyya (a ama de leite do Profeta) foi até o Profeta, e estendeu sua capa para ela e atendeu ao que ela precisava. Quando o Profeta morreu, ela foi até Abu Bakr e ‘Umar e eles faziam o mesmo por ela.

As bênçãos e paz sobre o Profeta, sua Família, Esposas e Filhos, e seus Companheiros. Que Allah nos faça amá-Lo, Seu Profeta e todos os Companheiros do Seu Profeta, assim como amar o Povo da Casa do Profeta, e que Ele nos levante sob seu estandarte e nos faça entrar no Paraíso com os Piedosos: os Profetas, os Confiáveis, os Mártires e os Retos; que excelente companhia!

e o louvor pertence a Allah.

© GF Haddad

Fonte: http://www.livingislam.org/k/ab_e.html

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.