Página Inicial » Estude o Islam » Direitos Humanos » Direitos Humanos no Islam
Direitos Humanos no Islam

Direitos Humanos no Islam

O Islam precedeu pactos internacionais modernos no estabelecimento dos direitos humanos sendo eles profundos e convincentes de acordo com a doutrina Islâmica.

O Islam nunca recusa qualquer coisa que seja do interesse da humanidade e traz com isso a felicidade. Além disso, os atos de alguns muçulmanos não podem ser usados como prova contra o Islam e as regras do Islam não podem ser derivadas da aplicação prática de alguns indivíduos muçulmanos. Isto é especialmente importante tempo que testemunhamos o surgimento de grupos que se desviam dos ensinamentos do Islam, como ISIS, matando pessoas inocentes por causa de suas afiliações, deslocando os cristãos e vendendo mulheres para o tráfico humano.

Em relação à metodologia filosófica dos direitos humanos no Islam, o Islam é a única civilização que tem proporcionado um conceito abrangente de direitos humanos. Além disso, afirma que a visão do Islam para o homem, que compreende um componente integral do intelecto do muçulmano emerge da ótica do mundo dos muçulmanos para o universo através do qual ele vê o universo inteiro louvando a Deus;

“Nada existe que não glorifique os Seus louvores!” [Alcorão 17: 44].

Portanto, o verdadeiro crente considera o homem como o mestre deste universo que gosta da razão, conhecimento e busca a verdade. Deus Todo-Poderoso diz:

“Enobrecemos os filhos de Adão e os conduzimos pela terra e pelo mar; agraciamo-los com todo o bem, e preferimos enormemente sobre a maior parte de tudo quanto criamos.” [ Alcorão 17: 70]

Não obstante, o Todo-Poderoso Deus submeteu tudo quanto existe nos céus e tudo o que há na terra aos homens:

“Porventura, não reparais em que Deus vos submeteu tudo quanto há nos céus e na terra” [Alcorão 31: 20].

Recomendado para você:  As Cruzadas Parte 3: A Liberação

Além disso, a fatwa afirma que o acompanhamento de fontes islâmicas estabelece o fato de que o Islam garante à humanidade [em geral, sem preferência racial ou religiosa] uma série de direitos, a fim de manter a maestria deste universo. O Islam considera esses direitos como necessidades humanas que não podem ser executadas individualmente ou coletivamente.

Há um grupo de direitos essenciais, tais como o direito de vida, liberdade e igualdade e a diferença ao estabelecer esses direitos, tanto na esfera Islâmica quanto nos níveis internacionais.

Por conta disto, o conceito de preservação dos direitos humanos é claramente evidente no Islam, uma vez que goza de numerosos privilégios que superam os de qualquer outro acordo internacional e pode ser resumido da seguinte forma:

O Primeiro: A sua precedência e obrigatoriedade no Islam que foi estabelecida há mais de quatorze séculos atrás. Por outro lado, declarações e pactos internacionais têm surgido no nosso tempo presente. Além disso, preservar os direitos humanos em pactos internacionais são apenas recomendações e ensinamentos, mas no Islam é um dever caracterizado por procedimentos penais.

A Segunda: A sua profundidade e abrangência, porque no Islam, o preservar os direitos humanos vem do Alcorão e a Sunnah do Mensageiro. No entanto, em leis e nos pactos, os direitos humanos vêm do intelecto humano que poderia ser submetido ao erro e influenciada pela fraqueza humana e deficiência.

O Terceiro: No Islam, a preservação dos direitos humanos é uma questão imunizadas e protegidas pela religião, já que vem sob a forma de obrigação divina que lhe confere a santidade e proíbe tratar a questão levianamente.

Fonte: http://eng.dar-alifta.org/Foreign/ViewFatwa.aspx?ID=7478

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam tem o objetivo de trazer informação de qualidade às pessoas que apreciam a busca do conhecimento. Não discutimos religião, não apoiamos terrorismo, não apoiamos guerras ou ditaduras.