Página Inicial » Temas Diversos » A Mulher no Islam
A mulher no Islam

A Mulher no Islam

Que assunto poderia ser mais polemico nos tempos de esteriótipos em que vivemos de que a mulher no Islam?

Eu costumo dizer que o véu que mais oprime a mulher nesse assunto é o véu da ignorância, da falta de leitura ou de compreensão. Mas vamos mergulhar neste mundo um tanto misterioso da mulher no Islam.

Para começar, bem, melhor começar do começo mesmo, do inicio da humanidade em si, no qual o Islam reduz de Eva a culpa inteira do pecado, e atribui a ambos, homem e mulher a transgressão da ordem divina. Dando inicio a uma cultura onde a mulher acompanha o homem, e não é a culpada da desgraça da humanidade.

Mas como falar de Islam sem falar dele? Aquele homem da península Arábica. O caravaneiro que foi o escolhido de Allah para ensinar a humanidade. O que ele, o transmissor do Islam, Muhammad, dizia sobre as mulheres, e como ele ordenou a seus seguidores tratá-las.

Devemos levar em conta que o profeta Muhammad, nasceu em uma sociedade em que as mulheres eram submetidas a tantas formas de violência cruéis, que tinha em sua forma mais barbara o infanticídio feminino. Na Arábia pré-islâmica o nascimento de uma menina era considerado um fardo; e para se livrar de tal, era costume que filhas nascidas mulheres fossem enterradas vivas.

As mulheres daquela época enfrentavam varias formas de opressão. Não tinham direito algum a não ser o de servidão, e tinham status quase igual ao de animais. Porém, ele, o transmissor da mensagem do Islam estava determinado a por fim a isso.

Revolucionando sua sociedade, Muhammad pós fim a tudo aquilo . Deu voz as mulheres, e que se não estivessem satisfeitas com seus casamentos, que fossem a ele mesmo reclamar por seus direitos sobre o homem. Deu a elas o direito ao divórcio e a herdar heranças. De serem educadas, proibindo que as mulheres fossem proibidas de estudar. E decodificou recomendações para que seus seguidores fossem os melhores com suas esposas, dizendo que o melhor dentre eles era aquele que o fizesse.

Recomendado para você:  Confiança em Allah - Taqdeer e Tawakkul

E logo após a morte do profeta, muitas delas tomaram encargo de ensinar aos muçulmanos a religião, como Aisha, esposa do profeta que passou a transmitir seus ensinamentos.

Mas o legado da mulher no Islam não terminou com o profeta. Logo diante das primeiras gerações de sultões e califas, eram elas que mandavam em seus senhores. Muitas mulheres emergiram dos haréns como membras influentes da corte, conselheiras e financiadoras de projetos revolucionários. Como Fatima al Fihri, que fundou a primeira universidade do mundo no Marrocos do século 9.

E no alvorecer da era otomana, eram escravas que se tornavam princesas, e davam a luz aos maiores chefes de Estado da época.

A mulher no Islam sempre teve seu direito assegurado mediante a própria sharia, e esse direito vem sendo minado e destruído por homens ignorantes que não conhecem o papel da mulher no Islam (sejam eles extremistas violentos ou jornalistas tendenciosos).

O Islam ensina que a mulher é metade da comunidade, e da a luz a outra metade, fazendo com que ela seja toda a comunidade.

O Islam diz que se um pai educa sua filha, e faz dela ser uma boa mulher, então ele sera um habitante do paraíso.
O Islam ensina que o homem muçulmano precisa de uma mulher para que sua religião seja completa.

E a religião islâmica ainda chega a dizer que se a mulher se torna mãe, o paraíso está aos pés dela, e se morre no parto, então foi uma mártir.

O assunto da mulher no Islam demandaria um livro inteiro para que fosse compreendido, e que todas as personagens femininas muçulmanas que fizeram valer sua condição tivessem seus devidos feitos relatados. Porém espero ter resumido e feito entender quem é esse ser tão especial a luz da religião islâmica.

Recomendado para você:  Três coisas que aprendemos sobre ISIS após a morte de Moaz al Kasasbeh

Em homenagem a minha amada esposa muçulmana e minha querida mãe cristã.

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.