Página Inicial » Pratique o Islam » Comportamento » 12 Dicas para o Muçulmano Convertido

12 Dicas para o Muçulmano Convertido

1. Pratique o Islam o tanto quanto você pode

“Aquele que ama a minha Sunnah me amou, e aquele que me ama estará comigo no Paraíso.”

– Profeta Muhammad (Tirmidhi)

Como um novo muçulmano convertido, você terá problemas para manter-se com as orações a cada dia, no jejum durante o Ramadan e as muitas outras práticas nesta religião. A luta que enfrentamos, com uma mudança tão radical no estilo de vida, é difícil e vai demorar algum tempo para se adaptar. Momentos difíceis estão prestes a acontecer, não se preocupe. Não se espera que você acorde às 4:00 todas as manhãs para orar tahajjud (orações noturnas extras). Se você tiver problemas com certas práticas, então, gradualmente, trabalhe a si mesmo com foco nesse problema. Um conselheiro uma vez me disse quando eu era jovem “Como você come um elefante? Apenas uma mordida de cada vez.” Pense nisso como um passo de cada vez. Ore a Allah para pedir à Ele para tornar mais fácil para você e o resto virá naturalmente.

Manter as suas práticas devocionais é algo que vai fortalecer a sua fé imensamente. Leia o Alcorão sempre que possível. Encontre uma coleção de hadith, como Riyadh us-Saliheen (Jardim dos Virtuosos), e leia-o muitas vezes. Você vai começar a sentir uma conexão com Allah e você vai se acostumar com o Islam como uma religião e modo de vida.

2. Respeite seus pais

“O céu está sob os pés de sua mãe.”

– Profeta Muhammad (Ahmad, Nasa’i)

Manter um bom relacionamento com sua família é essencial. Tente evitar trazer ou tomar parte em assuntos controversos sobre a religião apesar disso ser quase inevitável, porém seus pais acabarão por aceitar que o Islam não vai transformá-lo em um terrorista, se você manter a calma durante estes momentos tensos. Aos poucos, seus pais vão ganhar um pouco de respeito e compreensão sobre o Islam e poderão começar a ficar

Respeitar os pais no Islam é obrigação, sejam eles muçulmanos ou não

Respeitar os pais no Islam é obrigação, sejam eles muçulmanos ou não

realmente interessados. Este é um ótimo sinal e insha’Allah, Deus fará um caminho para eles aceitarem o Islam.

O que você não quer fazer é agir como se você soubesse tudo, tentar debater tudo, ou excessivamente defender-se de uma forma que pode deixa-lo com raiva ou chateado. Isso só vai causar dor de cabeça e mal-estar. Sua prioridade agora deve ser a de trabalhar a si mesmo.

3. Encontre um professor

“Para aquele que segue um caminho para a busca do conhecimento, Allah vai facilitar para ele o caminho para o Paraíso.”

– Profeta Muhammad (Muslim)

Encontrar um professor para trocar idéias é uma ótima maneira de aprender o seu din (religião). Eu creio que é bom encontrar alguém com conhecimento, tanto quanto possível, que também tenha uma compreensão do português e da cultura do seu país. É difícil ouvir alguém com um forte sotaque ou alguém com uma mentalidade de outro país. Quando aceitei o Islam, eu gostava de dirigir todos os dias para visitar o meu professor e eu gostava de perguntar-lhe o que parecia ser um fluxo interminável de perguntas. Às vezes, ele parecia surpreendido! Esta é uma ótima maneira de esclarecer as coisas que você ouve no Sheikh Youtube ou Google ou qualquer parte do Alcorão que você esteja lendo no momento.

Isso também irá ajudá-lo a ter uma base real na tradição islâmica. Você acabará por ter passado mais tempo aprendendo o Islam do que a maioria das pessoas de famílias muçulmanas. Mantenha um senso de humildade se você conseguir uma boa quantidade de conhecimento, como sempre haverá alguém que vai estar mais bem informado do que você. Saiba tudo o que puder em pequenos detalhes, porém ninguém está pedindo para você ser um sábio!

Recomendado para você:  10 Dicas de saúde que unem a ciência e a Sunnah!

4. Manter afastado de debates e argumentos

“Em verdade a raiva estraga a fé como aloes estragam o mel.”

– Profeta Muhammad (Abu Dawud, Tirmidhi)

Tentar defender constantemente a sua religião é algo que fará com que você fique estressado. Eu me lembro quando eu aceitei o Islam, parecia que o mundo inteiro estava atrás de mim. Isso pode acontecer com pessoas diferentes em diferentes níveis, mas foi uma experiência muito grande para mim. A melhor coisa a fazer é evitar esses argumentos a todo custo. Se você é maduro sobre sua religião e possui um desejo de explicar a si mesmo sem refutar os outros, então muitas portas se abrirão para você. Você consegue dar a alguém uma visão refrescante do Islam, que é o que muitas pessoas estão buscando depois de verem o Islam em uma ótica negativa dos meios de comunicação.

Ficar longe destes debates irão colocá-lo em paz e dar-lhe espaço para respirar. Um monte de convertidos não ficam realmente confortáveis em revelar sua religião por causa da reação que recebem. Pessoalmente, eu reconheci que se eu apenas mencionasse quando necessário, eu receberia uma reação mais positiva. Você ficará surpreso ao ouvir “Oh, isso é legal cara, o que fez você escolher a religião?” Esta é sempre uma oportunidade para da’wah (convidar para o Islam).

5. Tenha uma conexão com a língua árabe

“Revelamo-lo como um Alcorão árabe, para que raciocineis.”

– Alcorão 12:2

Esta é uma das minhas partes favoritas de ter me tornado um muçulmano. Para ser honesto, eu sou um amante da língua e eu percebo que todo mundo não é da mesma forma. Só porque você falhou nas aulas de espanhol na escola não significa que você terá problemas com o árabe. Há muitos truques para aprender a língua que eu não vou entrar em detalhes aqui, mas há maneiras de fazer isso mais fácil para si mesmo. Estes métodos podem ser encontrados online ou em livros; com um pouco de pesquisa você pode abrir o caminho para ganhar uma compreensão de árabe.

Comece aprendendo o alfabeto e conectando letras. Você pode aprender isso em uma tarde, se você conhece alguém que é um falante nativo em Árabe (mas vá no seu próprio ritmo). Foque nisso por um tempo e, eventualmente, você será capaz de seguir adiante no Alcorão se você ouvir uma recitação no seu computador ou leitor de MP3. Você vai começar a reconhecer as palavras, após o qual você pode entrar em regras gramaticais simples. Eu recomendo aprender substantivos e preposições comuns primeiro (palavras como “em”, “sob”, “para” e “com”).

O árabe pode ser muito agradável e você irá ganhar um vocabulário islâmico depois de ouvir conversas ou palestras. Eventualmente, você vai saber o significado das palavras como “Furqaan” e “sajdah” e você vai ser capaz de usá-las em conversas com os muçulmanos. Sabr (paciência) é essencial!

6. Compreender a natureza orgânica do Islam

“Aqueles que fazem as coisas difíceis para eles mesmos serão destruídos. (Ele disse isso três vezes.)”

– Profeta Muhammad (Muslim)

Entrar no Islam, por vezes, vai colocá-lo em uma situação onde você estará sobrecarregado com as opiniões que são difíceis suportar. Como exemplo, você tem que lavar os pés toda vez que fizer wudhu (ablução) a menos que você limpe as meias de couro que foram usadas a partir do seu wudhu anterior. Para a maioria das pessoas, a idéia de usar meias de couro é algo que achamos extremamente incomum. Se fizermos um pouco de pesquisa, descobrimos que há opiniões de estudiosos que mencionam a permissibilidade de enxugar sobre meias de algodão (mesmo aquelas com buracos!). Para um americano convertido, essas opiniões podem causar um enorme suspiro de alívio.

Recomendado para você:  Sendo religioso sem ser Idiota

7. Mantenha a sua identidade

“Ó fiéis, não vos antecipeis a Deus e ao Seu Mensageiro, e temei a Deus, porque Deus é Oniouvinte, Sapientíssimo.”

– Alcorão 49:1

Ser muçulmano é uma grande parte de sua identidade agora. Isso não significa que você não pode ir ao churrasco com os amigos ou assistir ao futebol aos domingos (contanto que não haja presença de bebida alcoólica). Se há coisas em sua cultura que não contradizem diretamente com o credo islâmico, então você está convidado a manter essas coisas em sua vida. Você não precisa para começar a usar roupas árabes ou indianas. Enquanto suas roupas cobrirem aquilo que é necessário cobrir, está tudo ok.

Muitos convertidos também são expostos à alimentos muito estranhos que são excessivamente picantes ou engraçados. Isso pode nos levar a pensar que comer curry é sunnah ou algo correto. Nós ainda podemos ter a nossa própria cultura e gostos em alimentos: carne assada com feijão ainda são halal!

Há muitos outros exemplos de coisas que você vai ser expostos a e que são de culturas estrangeiras e não necessariamente tem a ver com o Islam. Nosso objetivo como novos muçulmanos é adorar a Allah, ou seja, ser muçulmano não é adotar uma identidade paquistanesa ou árabe.

É bom ter um professor que entende as sutilezas das opiniões diferentes em fiqh (jurisprudência islâmica) e com quem você pode se informar sobre as diferenças entre os estudiosos sobre questões que são de sua preocupação. A maioria das pessoas na comunidade terá uma visão muito limitada das possibilidades jurídicas dentro da tradição islâmica. O Islam é uma grande tradição e não devemos fazê-lo pequeno. Estas opiniões diversas estão lá para nos ajudar, não causar pressão sobre nós mesmos. Lembrando que naturalmente devemos sempre seguir a opinião mais forte e não aquela que mais nos agrada.

8. Obrigue-se a ir à mesquita

“A pessoa que recebe a maior recompensa para o Salah é aquele que vive o mais distante e tem a mais distante caminhada.”

– Profeta Muhammad (Bukhari, Muslim)

Ir à mesquita às sextas-feiras é uma obrigação mas eu recomendaria também tentar encaixar algumas orações (pelo menos) por semana na mesquita. Isso vai abrir muitas portas para você e vai insha’Allah conceder muitas boas obras para a sua conta. Você vai conhecer pessoas que estão ligadas ao Islam; oportunidades de networking são mais facilmente disponíveis; e você poderá fazer amigos de longa duração. Esta é uma das coisas que eu realmente amo sobre o Islam, que você pode encontrar quase sempre as pessoas na mesquita.

Embora isso possa ser difícil inicialmente, tente ir à mesquita. A recompensa será enorme, mesmo que você reze e parta logo depois. Você acabará por se aquecer com a comunidade e você pode se sentir mais confortável indo para a Masjid sempre que quiser.

9. Fazer amigos muçulmanos e evitar cortar os laços

“No Dia da Ressurreição, Deus Todo-Poderoso irá proclamar: “Onde estão aqueles que têm amor mútuo por causa de minha Glória? Hoje eu irei protegê-los com a Minha sombra, onde não há sombra a não ser a Minha.”

– Profeta Muhammad (Muslim)

Dizer “As-salamu ‘Alaykum” (“A paz esteja convosco”) para os muçulmanos que você vê no campus ou no supermercado é uma verdadeira bênção no Islam. Isso imediatamente permite que as pessoas saibam que você é muçulmano e eles costumam ficar felizes em voltar a saudação e podem inclusive compartilhar algumas palavras com você. Portas de amizade serão abertas e você vai encontrar muitas pessoas. Experimente passar algum tempo com os muçulmanos quando puder. É benéfico para lembrar-se de que você não é o único muçulmano do planeta e que você compartilha sua religião com quase 2 bilhões de pessoas ao redor do globo.

Homem solitário durante a depressão

Evite a solidão

 

Recomendado para você:  Zombaria no Islam

Além disso, não corte suas amizades com os seus amigos não-muçulmanos, a menos que eles estejam constantemente em festas ou praticando os principais pecados como sua lista de afazeres do fim de semana. Você pode ser uma luz para os seus amigos cristãos, agnósticos, judeus ou ateus. Você nunca sabe quem Allah irá orientar e mostrando que você está vivendo uma vida ética pode encorajar essas pessoas a aprenderem um pouco sobre o Islam ou alterar a sua mente para ter uma visão positiva da religião.

10. Evite a Solidão

“O Islam começou como algo estranho e vai voltar a ser estranho, então dê as boas-novas para os estranhos.”

– Profeta Muhammad (Muslim)

Este é um grande problema na comunidade de convertidos. Estamos solitários. A melhor coisa que podemos fazer para combater o sentimento de solidão é passar o máximo de tempo possível com boas companhias. Fazer jantares com alguns muçulmanos ou outras pessoas algumas noites por semana é uma maneira de manter uma boa atitude. A prática de se tornar uma freira ou um monge (no isolamento) é alheio ao Islam; somos criaturas sociais e o Islam reconhece isso.

Tente não fechar-se no seu apartamento a fim de evitar o mundo. Isso só vai causar um ciclo vicioso que causará profunda depressão e pode levar à procura do consolo no haram (ilícito).

Torne-o uma obrigação para si mesmo para continuar a ser um ser humano sociável. Demanda bastante esforço mas o resultado é a felicidade e contentamento na vida.

11. Fique longe do extremismo

“E, deste modo, (ó muçulmanos) contribuímo-vos em uma nação de centro, para que sejais, testemunhas da humanidade,”

– Alcorão, 2: 143

A maioria dos convertidos não entram no Islam à procura de um ponto de vista extremista. Infelizmente, temos visto alguns convertidos no exterior que trabalham para organizações terroristas. Isso é algo que pode acontecer a partir de um sentimento pessoal ou ao ostracismo por sua própria cultura e sendo superada pela raiva.

Eu, pessoalmente, não tive problema com qualquer pessoa que tenha tentado me “radicalizar”. Infelizmente acontece o suficiente no entanto, e isso deve ser uma preocupação. Vai ser melhor para você manter sua cabeça em seus ombros e não abraçar pontos de vista extremos. Saiba que todos os estudiosos e sábios têm absolutamente refutado o terrorismo em suas Fatwas (decisões jurídicas). Extremismo é algo errado dentro do pensamento islâmico. Faça o seu melhor para ficar em um caminho do moderado, se afastando do extremismo do muçulmano desleixado, que não pratica a oração corretamente ou daquele que usa o Islam como vávula de escape para outros fins.

12. Não se desespere

“Então, saiba que a vitória está com os pacientes, e o alívio está com a angústia e que com a dificuldade vem a facilidade.”

– Profeta Muhammad

Sendo um convertido ao Islam, você vai enfrentar uma série de tribulações. Não há nada que você não pode vencer, porém, e nunca se desespere com Allah.

Allah lhe guiou ao Islam, você procurou a resposta e você a encontrou. Seja feliz e lembre-se constantemente das bênçãos em sua vida. Há um monte de coisas boas que vão acontecer com você e você está no caminho reto para a Jannah (paraíso). Fique alegre por ser muçulmano. Lembre-se dos Sahabah (companheiros do Profeta Muhammad) que foram todos convertidos ao Islam e eles eram seres humanos que vieram de Adão e Eva assim como você! Seja forte e encontre conforto em suas orações e adoração à Allah. Os primeiros seis meses foram os mais difíceis para mim, e insha’Allah todos nós vamos continuar a crescer como uma comunidade de convertidos.

Fonte: http://www.virtualmosque.com/society/dawah/12-tips-for-the-convert-muslim/

Sobre Iqara Islam

O Iqara Islam é uma página dedicada a apresentação do Islam Tradicional para muçulmanos e não-muçulmanos que buscam informação e conhecimento de qualidade sobre vários aspectos da religião islâmica, tais como: espiritualidade, jurisprudência, história e cultura. Sendo uma iniciativa independente, não visamos fins lucrativos. Somos totalmente contra a violência injustificada, terrorismo e ditaduras de qualquer natureza.